A ORCRIM E A DEMOCRACIA NO BRASIL

Por : Percival Puggina

          O funcionamento da Orcrim está descrito nesta parte da nova denúncia encaminhada no último dia 14 pelo Procurador Geral da República contra o presidente Temer:

"A organização criminosa objeto da investigação no âmbito da Operação Lava Jato foi constituída em 2002 para a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula Da Silva — Lula à presidência da República, quando integrantes do PT uniram-se a grupos econômicos com o objetivo de financiar a campanha de Lula em troca do compromisso assumido pelo então candidato e outros integrantes da organização criminosa do PT de atender interesses privados lícitos e ilícitos daqueles conglomerados.

Leia mais...

CABEÇA DE PRESOS

Por :   João Baptista Herkenhoff

          Santo Tomás de Aquino, à luz da Filosofia, estabelece uma distinção entre a verdade substancial e a verdade formal.

          A verdade formal é aquela que decorre da aparência das coisas. A verdade substancial é aquela que expressa a natureza profunda do ser das coisas.

          A partir da concepção de Santo Tomás de Aquino, desejo tecer considerações sobre uma prática policial que está se tornando comum. Alguns presos, antes mesmo de serem apresentados a um juiz, têm sua cabeça raspada.

Leia mais...

O BRASIL E A INFRA-ESTRUTURA

Por :  Prof. Guilhermina Coimbra

...”Não posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. E por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso”. (Edward Everett Hale, Clérico e EscritorNortee-Americano,1823-1909);

..."Certos homens odeiam a verdade, por amor daquilo que eles tomaram por verdadeiro!". (Santo Agostinho, Confissões, Livro X, Cap. XXIII)....

Decodificar o discurso significa trabalhar em benefício de todos, tentando fazer compreender os discursos competentes de autoridades nacionais, internacionais e da mídia - na melhor das hipóteses - desinformada. Significa tentar esclarecer em linguagem didática, fornecendo argumentos para que, devidamente esclarecida, a população brasileira possa mudar o curso das políticas que os “discursantes” pretendem para o Brasil.

Leia mais...

IDEOLOGIA DE GÊNERO, O EMBUSTE FINAL

Por : Percival Puggina

          Há alguns dias, na apresentação do programa Estúdio I (GloboNews),  a jornalista Maria Beltrão entrevistou um casal que decidiu atribuir nome neutro a seu bebê, a quem não tratam como menino ou menina, para que a "identidade sexual" da criatura venha a ser resultado de escolha ou escolhas a fazer no futuro. Durante um bom quarto de hora ambos discorreram sobre o tema, estimulados pela entrevistadora, enquanto esta e demais membros do colegiado opinativo intercalavam expressões de admiração e reverência àquela notável efusão de sabedoria e responsabilidade parental. A ninguém ocorreu perguntar que tipo de escolha pode fazer quem sequer sabe o que é porque não lhe é permitido saber.

Leia mais...

50 MILHÕES DE REAIS NO APARTAMENTO DE GEDEL : “QUANTO VALE UM PROCURADOR DA REPÚBLICA ?”

Por : Pettersen Filho

Operação da Polícia Federal acaba de localizar clandestinos, cerca, de 50 Milhões de Reais, aproximadamente 20 Milhões de Dollares americanos, em apartamento utilizado por um dos mais próximos Fiel Escudeiro do Presidente Itinerante da República, Michel Temer, ainda ontem em viagem à China, leiloando as estatais do Brasil, sem que ninguém, sequer, assumisse a propriedade da dinheirama.

Leia mais...

AS RESERVAS E AS RESERVAS

                                                                 

   Por : Profa. Guilhermina Coimbra.

O Governo do Brasil, com a privatização deixou de arrecadar a receita originária – aquela que o governo aufere nas suas funções empresariais governamentais – que no momento está a fazer falta.

Há que se repetir isso até a exaustão. Principalmente quando se queixam de falta de dinheiro para cobrirem as urgentes necessárias despesas públicas.

Leia mais...

BRASIL : “UM NEGÓCIO DA CHINA...”

Por : Pettersen Filho

Reminiscências do tempo em que a Real Marinha Britânica, a “Royal Navy”, bem antes da surra que levou nas Ilhas Malvinas, singrava pomposamente os Sete Mares, tomando tudo que lhe convinha, papel que ora cabe aos Estados Unidos, desde que fosse possível alvejar o inimigo, à distância de um tiro de canhão, de menos o Paraguai de Solano Lopes, papel que coube ao Brasil, a expressão “Negócio da China” era dizer dos antigos, era jargão comum, verdade histórica, pois, mesmo a ora toda poderosa China, que detém mais da metade dos títulos da divida americana, um de cada quatro habitantes do Planeta, e segunda maior potência econômica do Globo, diante da  outrora Marinha Real, tamanha era a sua força, pegavam os Britânicos o que queriam, e vendiam ao restante do Mundo, a preço de bagatela, o que levou ao cunhamento de tal expressão: ”Negócio da China”, outrora subjugada à Inglaterra, que sobre si livre dispunha.

Leia mais...

AGENDA INCONFIDENTE MINEIRO : “ONDE ARTE, MUSICA & POESIA SE ENCONTRAM...”

Por : Pettersen Filho

Semana que promete ser atribulada, mediante preparativos para o Sarau de Poemas a ser realizado no próximo Domingo, 03/09, trás também o já consagrado Projeto “Um Banquinho & Um Violão”, na Quinta Feira, 31/08, com Maurílio Marks, das 20:00 às 23:00 hs, e com Jota Vieira, na Sexta Feira, dia 1º/09, mesmo horário, no Inconfidente Mineiro Bar.

Leia mais...

DIA 03/09 DOMINGO, MAIS UM SARAU DE POEMAS INCONFIDENTE MINEIRO

Por : Pettersen Filho

Tendo por público alvo Poetas, Músicos, Artistas e Escritores, além de aficionados com o tema, ocorrerá no próximo dia 03 de Setembro mais uma versão mensal do Sarau de Poesias “Inconfidente Mineiro”, em Belo Horizonte/MG, na Região da Pampulha, aberto ao público em geral, e com inscrições de participação já abertas, junto ao site .inconfidente mineiro ou pelo telefone/zap (31)996650965, sob patrocínio do Cerimonial Hostel Inconfidente Mineiro.

Leia mais...

GETÚLIO DORNELAS VARGAS : “ERAMOS FELIZES E NÃO SABIAMOS...”

Por  ; Pettersen Filho

Exatamente, em meio a sua maior crise financeira, e política, quando se fala, mais uma vez, em privatizações, Eletrobras, Petrobras, e outras, remetemo-nos a 63 anos atrás, ao dia vinte e quatro de agosto de mil novecentos e cinqüenta e quatro, assim escrito, literalmente e por extenso, como, inclusive, se fazia nos velhos alfarrábios e assentamentos antigos, à “bico-de-pena”, que, tem tamanha importância na História Republicana do Brasil, que, proporcionalmente, muitos historiadores lhe atribuem, como “marco”, valor maior que o próprio advento da Inconfidência Mineira e o final enforcamento de Tiradentes, em 21 de abril de 1791, no Rio de Janeiro, como precursores da soberania nacional.

Leia mais...

UNIVERSIDADE COM PARTIDO

Por : Percival Puggina

          A concessão do título de Doutor Honoris Causa ao réu condenado Luiz Inácio Lula da Silva pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) seria caricatura de um ato acadêmico sério, não fosse retrato fiel da universidade brasileira.

          O que aconteceu ali se reproduz no nosso ensino superior, em pluralidade de formas e manifestações, com a apropriação do espaço docente por fazedores de cabeça a serviços de simpatias e paixões partidárias e ideológicas. As exceções não são significativas e não alteram o cenário geral. Nem prejudicam os objetivos, que são buscados mesmo quando, para alcançá-los, é necessário expor-se ao ridículo, como neste caso.

Leia mais...

RAQUEL DODGE : “UMA PROCURADORA ESCOLHIDA SOB ENCOMENDA...”

Por : Pettersen Filho

Vista ainda outro dia, na calada da noite, reunida por debaixo da agenda oficial da Presidência da República, a quem caberia, institucionalmente, fiscalizar, numa daquelas reuniões próprias da Ilha da Sicília, ou da Camorra Italiana, face a face com o Presidente Temer, denunciado por receber propina e obstaculizar a Justiça, por ninguém menos que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, prestes a exaurir seu Mandato de Procurador Geral da República, de quem Raquel Dodge, até ontem a tardinha, era sua subalterna, no Órgão, Raquel Dodge, escolha pior do próprio Temer, para presidir a Procuradoria, extraída como a menos votada, numa lista de três, eleita por votação interna no próprio  Órgão, quebra a tradição de Presidentes anteriores a Temer, que sempre aceitaram, homologando, o mais votado.

Leia mais...