PARA O ANO QUE VEM...

Por : Petrônio Souza Gonçalves

O ano começou velho: mortes, assassinatos, massacres. As pessoas começaram o ano como sempre foram e como sempre serão, prometendo, um dia, mudar. 2017 já é igual a 2016, como são iguais todos os anos, no calendário e dentro de cada um. As contas não respeitam nem nossas mais fugazes esperanças, elas são a realidade diária, aquela que avança sobre nós, com seu fastio financeiro, invariavelmente.

Leia mais...

CABOCLO QUER APITO

 Por : Kleber Galvêas

Por definição, a cultura (popular ou erudita) é manifestação do povo. Quando administrada por força superior, deixa de ser cultura e passa a ser ideologia, recebendo o sufixo "ismo": getulismo, imperialismo, comunismo... Essa transição se torna ainda mais perniciosa quando o autoritarismo de Estado é transferido para empresas.

Na primeira metade do séc. XX, Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Câmara Cascudo e, aqui no Espírito Santo, Guilherme Santos Neves documentaram a exuberância com que a cultura nacional se manifestava e frutificava nas capitais, nas cidades e no sertão do Brasil.

Leia mais...

CRIA CUERVOS

Por : Percival Puggina

          Quando as imagens do massacre de Manaus me caíram diante dos olhos, lembrei-me do ditado espanhol - "Cria cuervos y te sacarán los ojos". Naquelas cenas reiteravam o quanto é pueril supor que há perversidades inacessíveis ao homem. Não há. Feras não podem se humanizar, mas o contrário não é verdadeiro. E quando acontece, a ferocidade se potencializa pela aplicação da inteligência ao mal.

Leia mais...

ILEGALIDADE, MASSACRE EM MANAUS : “FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA CHMADA A INTERVIR...”

Por: Pettersen Filho

Chamada à intervir na Segurança Pública do Estado do Amazonas, Acre, Roraima, e outros adjacentes,, por ocasião dos recentes Massacres de Presos em Manaus e Roraima,  a Força Nacional de Segurança Pública, com um efetivo de cerca de 100 Homens, que devem somar-se, mais tarde, a outro tanto de Policiais Estaduais dos respectivos Estados, incumbida da Segurança dos Presídios, em meio ao Quadro Caótico da Segurança no Estado, como, de resto, em todo o Brasil, onde as Delegacias de Polícia Civil não dão conta de Investigar os Crimes de Homicídio da Capital, e onde os Presídios, no mais das vezes, são Depósitos Amontoados de “Gente” desajustada ao Convívio Social , Massa de Manobra para Facções do Crime Organizado, num País em que impera a Má Distribuição de Renda e o Abismo Social , em que, as vezes, o Estado Oficial é chamado à intervir, no entanto, a FNSP, instituída pelo Governo Lula, e legado seu, de Lula, muitas vezes acusada, como Força Policial, de uso extremo da violência, pratica de “ tortura ” e de “ uso excessivo da força ”, diante da Balburdia que é a Segurança Pública Nacional , como um todo, em que a tal “ Força ” figura, apenas, como mas um “ Mote ”, a remendar a Política Nacional de Segurança Pública , tocada ao improviso, como improvisado, mesmo, o é a própria “ Força ”. 

Leia mais...

O COMUNISMO DE SAPATO NOVO

Por : Percival Puggina

          A contestação mais comumente feita a quem denuncia os erros e maldições do ideário comunista é a de que o comunismo morreu. E se morreu, seu ridículo adversário é um Dom Quixote com neurônios de Sancho Pança, avançando contra algo que não existe mais.

          Eu mesmo imaginei, em 1989, com a queda do Muro, que a desgraçada trajetória das experiências com o comunismo real, somada ao piedoso e exitoso trabalho diplomático e pastoral de S. João Paulo II, houvesse produzido a completa paralisia das funções vitais de uma doutrina que nunca foi funcional. Tal ilusão durou pouco mais de um ano. Enquanto a maior parte dos velhos Partidos Comunistas no Leste Europeu fechava as portas e outros, mundo afora, mudavam a razão social para não perder freguesia, aqui no Brasil eles se mantinham vivos e foram dando cria. O primeiro motivo para a não expedição do atestado de óbito é proporcionado pela existência, entre nós, ainda hoje, de nove partidos, registrados no TSE, que têm o comunismo no nome de família ou nas posições políticas. Não sei de outro país onde existam tantos partidos com esse alinhamento.

Leia mais...

A IDADE DE CRISTO : “33 PRESOS MORTOS EM RORAIMA...”

Por : Pettersen Filho

Cabala, Numerologia, Coincidência, Carma, Destino, deem o nome que deem, entendam, como entendam, é exatamente esse, Trinta e Três, exatamente os anos que viveu Jesus Cristo, o ultimo numero de Presos Mortos no cativeiro, dessa vez em Roraima, no Presídio coincidentemente chamado de “Monte Cristo”, nem bem reagrupadas as partes dos corpos dos outros Sessenta, assassinados em Manaus, dias atrás, na Guerra de Facções que assumiu a Gerência dos Presídios no Brasil.

Leia mais...

BIG BROTHER BRASIL : “MAIS UM POUCO DO LIXO AMERICANO VENDIDO AO BRASIL...”

Por : Pettersen Filho

“Show de Vulgaridades”, “Chacrinhada” (O Velho Guerreiro que me perdoe), “Bacanal”, esses, apenas alguns dos adjetivos, ou sinônimos, com que, também poderia ser chamado, entra em cena, em mais uma Edição, prestes a reestreiar no Brasil, o Americano Reality Show, ao vivo e a cores, veiculado pela não menos vulgar, Rede Globo de Televisão, esse mês, o Big Brother Brasil, prestes a anestesiar, e alienar, com obsceno espetáculo circense, invadindo Nosso Lar, e a Família Brasileira.

Leia mais...

PPP – PARCERIA PÚBLICO PRIVADO : ‘ UM CRIME POR DETRÁS DO CRIME EM MANAUS...”

Por : Pettersen Filho

Função Cativa de Estado, artigo 37 e 144 da Constituição brasileira, que preveem a forma de se ingressar no Serviço Público, mediante Concurso, e quais as instituições estão envolvidas no seu ofício, em suma, Polícia Federal, Judiciária e Militar, a Segurança Pública, mediante a Terceirização do Serviço, acaba de sofrer o seu mais duro, e derradeiro, Golpe no Brasil, no verdadeiro “modus operandi” que culminou no Massacre de Sessenta detentos, e fuga de outra centena de presos no Amazonas, segundo o “Modelo” concebido pelas ultimas Administrações Federais, exportadas aos Estados da Federação, de Presídios Geridos pela “Iniciativa Privada”, comumente chamados de PPP – Parceria Público Privado.

Leia mais...

MASSACRE EM MANAUS : “NÓS TAMBÉM POSSUIMOS NOSSO ESTADO ISLÂMICO”

Por : Pettersen Filho

Seita Religiosa, Agremiação, ou simplesmente, “Terroristas”. que se apossaram de alguns bocados de Territórios, em alguns Países do Norte da África, e Oriente Médio, Somália ou Iraque, levando também o perigo real de atentados, em Paris ou Berlim, na Europa, o Estado Islâmico, é unanimidade, quanto a Barbárie e Desolação, a que pode chegar toda a Humanidade, se não refreados no Homem o Instinto Animal, de Poder e Destruição.

Leia mais...

POPULISTAS LAZARENTOS

Por : João Antonio Pagliosa

Quando Lula começou seu governo, o populismo se instalou no país. Este jeito de governar foi ampliado com Dilma e,  vivemos os horrores da bestialidade político-ideológica. De 01 de janeiro de 2013 até o impeachment de Dilma o PT foi responsável pelo sumiço de mais de UM TRILHÃO DE REAIS, e que fizeram quebrar milhares de empresários de todos os rincões do país. E atordoar milhões de brasileiros...

Leia mais...

LULA, LARANJAS E A QUINTA PONTA DO TAPETE

Por : Percival Puggina

          Lá pelo final dos anos 80, tempo de fugazes trombadinhas e corruptos de pouca monta, os escândalos sob investigação desembocavam, quase sempre, em um sujeito qualquer, desprovido de poder, recursos e notoriedade. "Mas esse sujeito aí, humilde Zé Ninguém, é o pivô do cambalacho?", perguntavam-se os primeiros repórteres ou investigadores a chegar até ele. Claro que não. O sujeito era, apenas o laranja da história. O figurão estava sempre um ou dois passos além.

Leia mais...

2016: O ANO EM QUE QUASE PARALISARAM O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

                                                             

 Por :  Profa. Guilhermina Coimbra

A população brasileira viveu o ano de 2016, em uma expectativa de constantes denúncias, na qual, até a simples ameaça da denúncia era suficiente.

Os brasileiros estão conscientes de que a situação atualmente vivida pelo país, não é exceção, porque, qualquer país que tenha suas entranhas expostas, como acontece no Brasil, viveria uma crise idêntica à crise brasileira.

Leia mais...