SERRA DO CURRAL Por : Pettersen Filho

Lá na Serra

Havia um Curral

Não

Há mais.,,

Lá na Serra

Havia um Curral

Não

Há mais.

 

Lá na Serra

Havia um Curral

Não

Há mais.

Leia mais...

CIDADÃO Por : Pettersen Filho

É necessário, em nome da Modernidade e do Humanismo, desalojarmos do Espirito Público, inclusive, face a Reforma impositiva que se anuncia no Horizonte desde a queda indômita da bastilha, a aresta Autocrática do desmando e do Desatino.

Estes, que se manifestam através da falta de reciprocidade e da cruel burocracia, recobertos de perversidade e opressão, por entre os Birós e divisórias das Repartições Públicas, transformando o Cidadão Comum em simples numero de obituário, compreendidos esses escalões como uma minoria prevalente que se posta arrogantemente contra os Desvalidos e resignada frente aos Poderosos.

Leia mais...

MUTIRÃO Por : Pettersen Filho

Eu vi homens

construírem casas

                             moldarem massa

fazerem tijolos

                                  puxarem pá

                                                    de lá pra cá...  

 

Eu vi homens

                 construírem casas

buscarem terra

trazerem cimento

Leia mais...

PETTERSEN FILHO : O POETA Por : Prof. José Augusto Carvalho


“Como professor de português sou muitas vezes requisitado por meus alunos para dar parecer em suas criações literárias em prosa ou em verso, ou em ultima instância para fazer as correções necessárias. Acolho de bom grado a tarefa porque não existe obra de que não se possa aproveitar ao menos uma frase que valha o esforço da leitura. E também porque, como diria Guimarães Rosa, “um livro pode valer pelo que muito nele não deveria caber”.

Quando Antuérpio Pettersen Filho me entregou seu livro digitado Inconfidente mineiro, imaginei que ficaria extasiado diante do lirismo e da ternura de suas páginas, que chegam a lembrar as vezes Manoel de Barros pela delicadeza. O poema  “Edifício”, por exemplo, é uma amostra de singeleza do poeta: “Lá perto de casa / havia um terreno baldio.../ Nele a criançada / se divertia / Lá perto de casa / havia um terreno baldio / Nele construíram / um enorme edifício “

Leia mais...

GUERRILHEIRO Por : Pettersen Filho

Ah, meu irmão “palestino”... 
Ou combatente qualquer de todas as causas difíceis, ou qualquer causa perdida. 
Pudesse eu, como tu, ver-me acuado pelo inimigo, em um lugar incivilizado da Terra... 
Fitar-lhe a cara e discerni-lo em seu uniforme bem tratado e limpo sob a pontaria destemida do seu fuzil. Mas não.

Ah, meu irmão de todas as causas, ou qualquer uma impossível. 
Pudesse eu, como tu, ver-me cercado por metralhadoras, ter as ruas ocupadas por passos de ganso, as avenidas tomadas pelo exército invasor, violentada minha casa, vigorando a chantagem atômica. 
Pudesse eu, como tu, ver destruídos, da minha cidade, os edifícios. Ocupados por navios estrangeiros de guerra os portos. Ter violentada à ponta de baioneta a minha gente... 

Leia mais...

INCONFIDENTE MINEIRO Por : Pettersen Filho

Quando se fala de Minas Gerais, a primeira ideia que vem a mente de muitas pessoas é a imagem de uma Maria-Fumaça correndo pacificamente por entre vales e montanhas sinuosas, reportando a um passado de cidades históricas que hoje não existe mais...

Outros, mais introspectivos, lembram da boa gente mineira que matreiramente prefere guardar silêncio diante de quase tudo.

No entanto, não é exatamente essa Minas Gerais que tenciono aqui abordar.

A Minas Gerais de que trato é a Inconfidente, é a Renovadora, e ao mesmo tempo, é também, a Recatada e a Tradicional. A Minas Gerais de que trato é a que anseia Falar:

Leia mais...

COPACABANA Por : Pettersen Filho

Em Copacabana tem

Menina usando tanga, tem...

Em Copacabana tem

muita gente bacana, tem...

Em Copacabana

falta água, não...

em Copacabana tem

gente sofrendo também...

Em Copacabana tem

Polícia Metropolitana, tem...

Em Copacabana tem

muita grana, tem...

Em Copacabana falta beleza, não...

Leia mais...

O TRIÂNGULO Por Pettersen Filho

É o Triângulo, ao meu modesto ver, a forma geométrica perfeita!

Sintetiza em si, na sua forma, várias concepções, políticas, filosóficas, religiosas, enfim, conforme o ângulo ou a tendência subjetiva do observador.

Nele, por exemplo, obtém-se a Santíssima Trindade, cada aresta representando um elemento, seja o Pai, o Filho, e o Espirito Santo.

Também nele pode o observador mais atento depreender o Materialismo Histórico de Karl Marx que, em dado momento, mudou a concepção de meio Mundo a partir da trilogia presente na Tese, na Antítese e na Síntese, que em si tentam explicar conceitualmente a Luta de Classes e o Ciclo Histórico.

Leia mais...

RETIRANTE Por : Pettersen Filho

Tenho assistido homens abandonarem família, costumes e até moral, pensando assim fugirem da agonia e da opressão de se estar...Vivo!

Alguns não se satisfazem.

Trocam o Norte pelo Sul, ou vice-versa...

Buscam em novos lugares nova vida!

Os que são do Norte fogem do coronelismo, das volantes, da seca, da fome...

Da ignorância de uma vida medíocre...
Enfim, do Sertão. 

Acham pura malvadeza ver Ipanema, em um só lugar tanta beleza, e o Sertão a padecer...

Leia mais...

HOJE Por : Pettersen Filho

Hoje há esperança!

Talvez, mais tarde

o Sol nasça

O Jardim floresça

Todo o mal padeça

e agente viva em paz!

Hoje

a gasolina não aumentou

Hoje

não houve crime no Jornal

Hoje

a Moeda não caiu

Leia mais...

JOÃOS E MARIAS Por : Pettersen Filho

Sei que existem os homens que, ao contrário de mim, são grandes !

Grandes não só pelo que fazem, mas também pelo expressivo poder de persuasão no seio social.

Estes, geralmente, são na sua grande maioria empresários, políticos ou jogadores de futebol.

Quase sempre apáticos ao sofrimento alheio.

Porém, estacionados abaixo desses homens, eu sei, existem os que são pequenos.

Pequenos pelo que consomem e pelo que relativamente têm.

Leia mais...

DIA 06/12 DOMINGO: ÚLTIMO SARAU DE POESIAS INCONFIDENTE MINEIRO DO ANO, COM MAURILIO MARKS, VOZ & VIOLÃO, ORLANDO SOARES SAX, TIANO LELES PERCUSSAO, LUCA LIMA (O GATO) VOZ & VIOLÃO, JOTA VIEIRA VOZ & VIOLÃO, BETO LINO, VIOLÃO & VIOLA, PETTERSEN FILHO & PO

Por : Pettersen Filho

Tradição que já se incorporou ao Calendário Cultural Mineiro, em Belo Horizonte, terá lugar nesse Domingo próximo, dia 06/12, das 13:00 hs em diante, no Restaurante, Hostel e Cerimonial Inconfidente Mineiro, mais um Sarau de Poesias, tendo como convidados Maurílio Marks, Voz & Violão, Jota Vieira, Voz & Violão, Luca Lima (O Gato), Voz & Violçao, apresentações independentes e autônomas, subsequentes, além de Orlando Soares, Sax, e Tiano Leles, Percussão, Beto Lino, Viola Caipira & Violão, tudo regado com muita MPB & Poesia, com o Poete Pettersen Filho e Convidados.

Leia mais...