O AGONIZANTE PT?

Por : Valmir Fonseca Azevedo Pereira

Seria bom se fosse verdade.

Os últimos contratempos enfrentados pelo PT transmitem aos nacionais crédulos, de que a canalha convulsiona.

 Ledo engano.

Enfraquecido, perdeu apenas uma modesta parte de sua capacidade de cooptar gregos e troianos. Assim, o partido passa por dificuldades, mas de forma alguma, está perto de seu funeral.

Para alguns nacionais, a atual oposição surge para confrontar a quadrilha que há décadas corrompe e desmoraliza a nação.

Repito. Ledo engano. Não existe uma oposição.

Leia mais...

VIVA A DEMOCRACIA

                                                   

     Por :  João Baptista Herkenhoff

 

          As manifestações contra o Governo são democráticas.

          Uma característica fundamental da Democracia é o respeito sagrado às opiniões divergentes.

          A ditadura consagra o pensamento único. A Democracia aplaude a contestação.

          Nas manifestações populares só não se pode tolerar o quebra-quebra, a violência. Se a manifestação é realizada, obedecidos os limites civilizados, deve receber palmas até de quem não concorda com o que está escrito nos cartazes como, por exemplo, abaixo Dilma, fora PT, Lula nunca mais.

          O raciocínio a ser feito é simples: sou favorável a Dilma porém rendo homenagem a quem é contra e protesta dentro dos postulados da boa convivência humana.

Leia mais...

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCOSUL COM O MUNDO.

Por : Profa. Guilhermina Coimbra

O MERCADO COMUM DO SUL (MERCOSUL) agrega atualmente 11 Estados: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai ( Estados fundadores) Bolívia, Chile, Peru, Colômbia, Equador e Venezuela (Estados associados) e México   (Estado observador).

É um território imenso (cerca de 13 milhões de quilômetros quadrados) com 400 milhões de consumidores. São inumeráveis as oportunidades de negócios do mundo, com o MERCOSUL

Os 28 Estados-membros da OTAN e da UE não são o mundo.

A Europa – inteligentemente - já entendeu e aceitou isso. Somente vai ter o que ganhar em não fazer essas pressões ignorantes, contra a UNASUL, o MERCOSUL, a ALALC e outras instituições de defesa econômica Sul Americana. 

Leia mais...

A TOMADA DO PODER PELA FORÇA

Por : Valmir Fonseca Azevedo Pereira

Atualmente, com certa frequência, lemos que uma guerra civil poderá breve eclodir no País. Nacionalistas afirmam, ainda, que o PT está mal das pernas.

Alguns exacerbados com o caos moral e econômico da Pátria acreditam que a situação caótica desencadeará um confronto entre os cidadãos e os canalhas.

Os nacionalistas julgam que a indignação moverá as forças democráticas que dispostas a tudo expulsarão os ladravazes que inundam o País de maracutaias e se apossam do poder até as suas últimas consequências.

Discordamos.

Leia mais...

A LÍNGUA TUPI OU MELHOR, O TRONCO LIGUÍSTICO DOS TUPIS – NHEENGATU...

Por : Rogério Alvarenga

Falado pelos primeiros Habitantes do Brasil, até o Século XVIII, a língua Nheengatu não era escrita.

O padre e santo, José de Anchieta, (1534 – 1595) foi quem teve o cuidado de estudar e de aprender a língua dos habitantes da colônia do Brasil, quando aportou em 1554, aos 19 anos de idade, para poder exercer as suas atividades missionárias. Por isso mesmo, estudou, pesquisou e até mesmo, publicou a primeira gramática da língua Tupi, informando as suas características. Todas as línguas do mundo, 1612, segundo o Compêndio Ethnologue, têm a sua gramática, mesmo que seja informal e rudimentarmente resumida.

O professor Salvador Pires Pontes (1891 – 1982), graduado em Farmácia pela Universidade de Ouro Preto, Minas Gerais, em 1912, dedicou-se, também, ao estudo dos idiomas falados pelos povos Tupis: Tupinambás, Tupiniquins, Caetés e outras tribos que habitavam as terras do Brasil, antes mesmo do seu descobrimento. Escreveu “Noções da gramática Tupi”, editado pela Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1981.

Leia mais...

O ‘INCONFIDENTE MINEIRO” BAR: HOJE HAPPY HOUR...

Por : Pettersen Filho

Capital de todos os Mineiros, Belo Horizonte, também conhecida outrora como “Cidade Jardim”, por debaixo das arvores em que o Bonde andava, da Praça Sete e do Café Nice, do Viaduto Santa Teresa e do Edifício Malleta, acaba de ganhar o mais novo Bar Temático do Brasil, voltado, exatamente para essa Belo Horizonte, a de outrora, reportando, em Poesia uma Minas Gerais Inconfidente, justamente, o Estado que une o Brasil Central, do Cerrado e do Triângulo Mineiro, com a Região Montanhosa de Juiz de Fora, e da Zona da Mata, ao além mar, ao mesmo tempo que guarda reminiscências do Nordeste Brasileiro, de Montes Claros e Norte de Minas, ao semi-árido, numa mescla e homogeneidade tão grandes, quanto diversas, passando pelo Sul de Minas e São Paulo, até chegar ao Pampa Gaúcho, numa equidade, e miscelânea, juntas, impares à qualquer outro Estado da Federação do Brasil. 

Leia mais...

AS CORES DE MARÇO...

Por : Maria Lucia Victor Barbosa

Nunca houve manifestação como a do dia 15 de março. Era como se um só corpo imenso ondulasse por todas as cidades e capitais, notadamente, em São Paulo.  Não houve violência como o PT torceu para que houvesse. Não houve ódio como pregou insistentemente o governo. Não havia golpismo, pois pedir o impeachment de um governante é legal e legítimo.

Quanto a crítica, segundo a qual toda aquela gente era composta por uma elite branca, pertencente à classe alta, adepta da direita e clamando por terceiro turno, mais parece uma alucinação ideológica ou uma distorção do fato na tentativa de desqualifica-lo. Elite branca? Então, estaríamos em outro país como a Dinamarca, Escandinávia, Suécia, mas não no Brasil.

Leia mais...

A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM...

Por : Juarez Cruz

No último domingo, dia 15 de março de 2015, depois de 14 anos longe das manifestações populares, voltei às ruas para participar de um ato de repúdio contra a forma de governar do Governo Federal. Minha insatisfação, indignação e revolta com o que vem acontecendo no país é a mesma dos tempos quando militava contra a ditadura militar em nosso país e em outros países da América Latina e contra governos que não tinham compromisso com as causas populares, com os anseios dos movimentos sociais e dos trabalhadores de nosso país.

Com a eleição de Luis Inácio Lula da Silva em 2002 e sua posse em 2003, achei que tivesse encerrado um ciclo de governos conservadores, nepotistas, corruptos e que o país daria um salto de qualidade na forma de governar e a transformação seria inevitável. Ledo engano. 

Leia mais...

DECODIFICANDO O DISCURSO: ACORDOS DE LENIÊNCIA VERSUS ENTREGA DAS EMPRESAS E DO MERCADO BRASILEIRO.

                         

Por : Profa. Guilhermina Coimbra

É mais do que necessário, que sejam feitos acordos para suavizar, amenizar as acusações – acordos de leniência – com as empresas de engenharia.

Das empresas de engenharia funcionando dependem os empregos da maior parte da mão-de-obra qualificada e desqualificada do Brasil.  

É questão de segurança pública no Brasil, não impedir o funcionamento das empresas de engenharia.

É prejudicial aos interesses do Brasil retirar empresas do mercado, quando provadas as culpas de seus dirigentes.

As empresas têm que continuar funcionando, têm que ser multadas e obrigadas a devolverem os sobre preços cobrados aos contribuintes brasileiros.

Leia mais...

A INVASÃO ALIENÍGENA

Por : Valmir Fonseca Azevedo Pereira

Em 15 de março de 2015, alienígenas invadiram o Brasil.

Vieram clonados de nacionais, como marmanjos, moços, idosos, mulheres, senhoras, moças e de exemplares de varias espécies de nosso folclore.   

Especialistas em manifestações avaliam entre um a dois milhões de ETs.

Pacíficos, os seres de outro planeta se limitaram a percorrer as principais ruas e avenidas de muitas cidades, na maioria das capitais, e em diversas cidades de menor porte.

Foram facilmente identificados pelo populacho que assistia embasbacado a sua marcha, quase uma procissão.

 Em geral, trajavam indumentária verde ou amarela, ou verde e amarela. Muitos portavam placas e cartazes.

Não carregavam armas, nem escudos, nem qualquer artefato bélico, por isso, ninguém teve a coragem ou a cretinice o suficiente para admoestá - los.

Leia mais...

RACIONAMENTO DE ÀGUA, INCOMPETÊNCIA E O ARCO METROPOLITANO

Por : Heitor Scalambrini Costa

O Brasil detém, sozinho, 16% do total das reservas de água doce do planeta. Possui em seu território o maior rio e o segundo maior aquífero subterrâneo do mundo. Além de apresentar índices recordes de chuva. Mesmo assim suas maiores cidades sofrem racionamento, pois o Brasil não usa nem 1% do seu potencial de água doce e as grandes metrópoles enfrentam colapso no abastecimento deste bem tão precioso.

A explicação é uma só: o mau gerenciamento dos recursos hídricos pelo poder público – em todas as esferas de atuação. Não há proteção das nascentes, que sofrem com o desmatamento, e nem dos reservatórios naturais. Os rios estão degradados; os índices de perda de água nas empresas são assustadores; há um desperdício muito grande por parte da população, e na agricultura, onde ocorre mais de 70% do consumo, ainda se utiliza tecnologias do século passado – tudo contribui para o desperdício de água e o consumo excessivo de energia.

Leia mais...

É VITAL DEFENDER A PETROBRÁS E A ENGENHARIA NACIONAL:

Por : Adriano Benayon

Nova e profunda crise abate-se sobre o povo brasileiro, enquanto seus fabulosos recursos minerais e a produção agropecuária são exportados a preço vil. 

Aumentam os lucros reais dos carteis no País, e os salários caem, com a alta dos preços e a elevação das tarifas dos degradados serviços públicos. Os empregos desaparecem, especialmente os qualificado

O povo,  atado em novas armadilhas,  é condenado à pobreza e ao  subdesenvolvimento permanentes. As pessoas sentem o baque, cada vez mais forte, pois os concentradores financeiros exigem arrochos do governo, diante, inclusive, do desequilíbrio nas transações correntes com o exterior, acima de US$ 90 bilhões/ano

Leia mais...