A UNIÃO FAZ A FORÇA. JÁ A DESUNIÃO...

Por : Gelio Fregapani

Já diziam os filósofos gregos que a democracia com corrupção degenera em demagogia e que isto termina por exigir um governo forte que ponha ordem na sociedade. A nossa História parece comprovar esta assertiva.  Foi só entregar o poder para os políticos e deu no que está aí.

Sucederam-se ineptos, traidores e ladrões. Com Sarney teve impulso a compra de votos e com Collor, mais do que a corrupção avultou a traição à Pátria na questão ianomâmi, traição que, com FHC tomou um vulto nunca igualado. Após, com a eleição de indivíduo reconhecidamente inepto e demagogo – o Lula, a corrupção se espalhou em todas as camadas da classe política e à sua sucessora, ainda que melhor intencionada, faltou um mínimo de habilidade; ensaiou uma faxina ética e teve que recuar em nome da “governabilidade”, ensaiou medidas econômicas nacionalistas e recuou ante as pressões da oligarquia financeira internacional, mas mesmo cedendo, aquela oligarquia decretou sua queda.

Leia mais...

LEI DE IMIGRAÇÃO: JUIZ FEDERAL BARRA BARACK OBAMA

Por : Pettersen Filho

 Juiz Federal do Texas, atendendo ao reclame de Vinte e Seis Governadores de Estado da Oposição, nos Estados Unidos da América, acaba de tornar sem efeito a Lei Federal decretada por Barack Obama, que visava “destencionar” a situação Ilegal dos Imigrantes nos EUA, a maioria deles Mexicanos, que entraria em vigor essa semana, para tanto, acatando pedido dos Governadores, quem alegam que o Governo Federal não pode legislar tal Matéria sem passar pelo Congresso Americano, e que tal “Expediente” causaria Prejuízos aos Estados, estendendo a Decisão a todo o País, aumentando, ainda mais, a notória Divisão existente em Solo Americano, entre Americanos de Origem Anglo-saxonica, Judeia x Latinos ou Negros, considerados de “Menor Cidadania”.

Leia mais...

SOBRE IMPEACHMENT

Por : Felipe da Silva Prado

            Quis custodiet ipsos custodes? Já preocupante aos olhos de Juvenal, a questão que hoje chamamos de ‘accountability’ permeia todo e qualquer regime de caráter democrático, entendendo-se aqui por democracia um sistema de governo adotado numa comunidade jurídica que possua uma constituição que, através de seus dispositivos como Lei Maior na sociedade, tenha em conta o povo como titular do poder político. Em outras palavras, refiro-me aqui a todos os governos aonde o cidadão pode não apenas eleger um representante, mas também clamar por um bom governo ao longo de seu mandato e findar este último se assim for a vontade da maioria, ou seja, iniciar um processo de impeachment.

 

Leia mais...

DEMISSÃO DA PRESIDENTA NA CANETA OU BAIONETA?

                       

 Por : Sérgio Alves de Oliveira

Ao escreverem   a Carta  de 88,os  constituintes   incluíram duas hipóteses para  “demissão”do Presidente da República ..                                         A primeira,  prevista no artigo  85, trata do processo de IMPEDIMENTO  (“impeachment”),por iniciativa  do Poder Legislativo Federal (Câmara e Senado),por faltas graves  cometidas pelo Chefe do Poder Executivo Federal.                                                                                                     A outra forma está no   artigo 142 da CF,que é a chamada “intervenção militar”,também conhecida como “intervenção constitucional das Forças Armadas”.      

Leia mais...

PROIBIDO SER PEQUENO

 

Por : Jaime Sautchuk

A cultura ocidental, da acumulação, prega a ideia do crescimento, das coisas grandes, mas no Brasil essa visão ganhou dimensão ainda mais forte na relação do ser humano com a natureza. Nas aglomerações urbanas, nos negócios, nas moradias, em tudo está cravado um estigma: é proibido ser pequeno.

É certo que a população brasileira aumenta freneticamente, por mais que haja um controle espontâneo da natalidade em parcela da sociedade. Estamos crescendo a taxas que resultam em quase três milhões de novos viventes por ano.

Ou seja, todo ano adicionamos o equivalente a uma cidade de Salvador, a capital dos baianos, aos nossos índices. E a taxa de mortalidade segue o sentido inverso, como resultado dos avanços científico-tecnológicos e da melhoria da qualidade de vida tupiniquim.

Leia mais...

OS QUATRO SUICÍDIOS

Por : Maria Lucia Victor Barbosa

 Mario Vargas Llosa, escritor peruano e Prêmio Nobel de literatura, em artigo publicado pelo O Estado de S. Paulo em 08 de fevereiro de 2015, discorreu sobre suicídio político, que é de teor coletivo e “praticado nos países que, presos de um desvario passageiro ou prolongado, decidem empobrecer-se, barbarizar-se, corromper-se ou todas essas coisas juntas”. 

Vargas Llosa cita como exemplos desse tipo de suicídio na Europa, Hitler e Mussolini “que chegaram ao poder por vias legais e um bom número de países centro-europeus que se atiraram nos braços de Stalin sem maiores pudores”. Na atualidade o escritor aponta a Grécia, “que em eleições livres acaba de levar ao poder o Syriza, um partido demagógico e populista de extrema esquerda que se aliou para governar com um pequeno grupo de direita ultranacionalista e antieuropeu”.

Leia mais...

REVISTA EISFLUÊNCIAS : CULTURA PORTUGUÊSA, DE PORTUGAL PARA O MUNDO...

Por : Pettersen Filho

É com repleto prazer que recebemos, cá no Brasil, nesse Domingo de Carnaval – “Festa da Carne”, em que os Prazeres do Corpo são vividos com intensidade, em que o Povo ocupa as Ruas, adiando para a Quarta Feira de Cinzas, qualquer grau de Consciência que possua, por menor que seja, adiando Problemas, e eventuais Soluções, entregando-se à Fantasia, postergando Impechmments e Passeatas políticas, a primorosa Publicação da Revista Eletrônica Lusitana “EisFluências”, de Editoria da Senhora Carmo Vasconcelos, dita em “Bom Português” Escrito, direto da própria Terrinha, quem assina, conforme Ortografia Lusitana, pouco habitual à nós, Brasileiros, como sua Dirctora Cultural  (http://www.carmovasconcelos-fenix.org/)

Leia mais...

ACIDENTE NA PETROBRAS: “NÃO VAMOS ESPERAR ACONTECER...”

                           

 Por : Juarez Cruz

A explosão no novio-plataforma FPSO Cidade de São Mateus, que ocorreu por volta das 12h50 de 11/02, na cidade de Aracruz, no Norte do Espirito Santo, causando a morte de três trabalhadores, deixando 10 feridos e cêrca de 06 trabalhadores que estão desaparecidos, é o reflexo da bagunça instalada na Petrobras onde à corrupção se alastra por quase todos os setores da empresa (que vai desde a alta administração até os menores postos de comando da estatal) e que tem na sua administração um monte de QI- quem indicou, colocados pelo PT, PMDB, PP com a rubrica do “grande líder e sábio Lula”, em detrimento dos técnicos de alta qualificação que tem em nos quadros da empresa.

Leia mais...

AS DOCES ILUSÕES

Por : Valmir Fonseca Azevedo

Ultimamente, as mensagens de que o PT afunda mergulhado até a pleura em todas as colossais falcatruas que levaram a Nação à atual e escandalosa bancarrota, proliferam na mídia e na internet.

Os “otimistas” volta - e - meia abordam com prazer o possível impeachment da “sem neurônio”.

As boas notícias pululam a rodo.

Muitos, na sua esperança de um Brasil melhor, acreditam em milagres e difundem as incontáveis notícias de que o PT está nas últimas.

Apoiam – se, os “esperançosos” nos estupendos e inacreditáveis rombos e dívidas do País no cenário nacional e internacional. Para eles a M... é tão grande que, em pouco tempo, a Nação despertará para a sua desmoralizada posição no cenário mundial.

Todos sabem que o “petrolão” é apenas a ponta de um imenso iceberg, pois em cada setor manuseado pelo desgoverno algo de muito podre está em gestação.

Leia mais...

RÚSSIA : “NÃO HAVERÁ DUAS UCRANIAS...”

Por : Pettersen Filho

Espécie de “Gerentona”  dos Americanos, para a sua Porção Europeia, desde que os EUA sagraram-se vencedores, pelo Ocidente, da Segunda Grande Guerra Mundial, quando teve o seu País, a Alemanha, dividida em Quatro Partes, como despojo de Guerra, entre França, Inglaterra, EUA e Rússia, essa ultima, quem realmente retrocedeu Hitler dos Montes Urais, na antiga URSS, passando pela Iugoslávia, Tchecoslováquia, Hungria, Polônia, até a própria Berlim, antes que os EUA disparassem um só tiro no Continente Europeu, Angela Merkel, até hoje “Mandatária” de um País Ocupado, se não, por Bases Norte-americanas, Inglesas e Francesas, exceto Russas, essas ultimas já desmobilizadas desde a entrega da Alemanha Oriental e a Europa de Leste, efetivamente, “Estacionamento” de Tropas da OTAN – Aliança do Atlântico Norte, formada para deter o Comunismo, hoje totalmente sem sentido, mesmo sendo uma das Três maiores Economias do Planeta, “Nave Capitania” da União Europeia, preocupada com as recentes declarações do Presidente Obama em “Armar” Kiev, na Ucrânia, contra os Rebeldes Pró-russos, do Leste, após realizar reuniões de emergência com Holande, da França, e Putin, na Rússia, acaba de arrumar as suas malas, rumo à Washington, nos EUA, para consenso com Obama.

Leia mais...

RÚSSIA: ENTRE IMPÉRIO E NAÇÃO

Por : António Justo

Para a Compreensão do Conflito Este-Oeste e da Ucrânia a Rússia descobre a sua nova Missão para a Europa

A alma russa está ferida. Sente-se traumatizada devido à decadência do império czarista, seguido da queda da União Soviética e defrontando-se agora com o medo da concorrência e influência europeia (sua prosperidade, direitos civis, decadência moral e o interesse da política dos EUA em desestabilizá-la), bem como da latente instabilidade que fermenta nos seus povos turcos, muçulmanos e outros.

Neste contexto, não é de estranhar um Putin viril, autoritário e decidido. Vladimir Putin fala claro, revela encarnar os interesses e intenções da Rússia negligenciando a realidade histórica da primeira e segunda guerra mundial no século XX ao afirmar que “a queda da União Soviética foi a maior catástrofe do século XX”. Deste modo distancia-se da interpretação histórica de perspectiva europeia e revela-se como verdadeiro czar.

Leia mais...

O OCIDENTE/EUA NÃO RESPEITA OUTRAS ORDENS DE PAZ

Por : António Justo

Encontramo-nos numa guerra económica e pós-colonial de interesses geopolíticos entre o Ocidente e o oriente. Em nome das liberdades individuais destroem-se as sociais, em nome da democracia atacam-se outros sistemas civilizacionais. Obama ao apelidar a Rússia de “potência regional” humilha Putin e interpreta erroneamente o espírito de um grande povo.

A estratégia nacionalista de Putin não pode ser contraposta com uma política de exclusão. A Europa tem que viver com Putin e trabalhar, a longo prazo, no sentido de uma maior união e de política comum com a Rússia (no aspecto cultural, económico e geoestratégico).

Leia mais...