MARIGHELLA, WAGNER MOURA E A DISTOPIA

Por : Percival Puggina

          Semana passada, num voto que antes da metade já está sendo classificado como "histórico" por figurinhas do recinto, Celso de Mello, ministro do STF, foi na esteira de Simone Beauvoir para sustentar que não se nasce mulher. Tudo se passaria, creio, como se a linda e cobiçada fêmea da nossa espécie viesse ao mundo com o destino dos pés de couve, pronta para ser cozida, gratinada, frita, ou flambada. Feita ao gosto da freguesia. Agora, inteiro-me sobre o filme que Wagner Moura rodou exaltando Marighella e isso ajudou a fixar, em mim, a ideia de que há uma distopia convivendo conosco. Utopia já é coisa complicada. Utopia pelo avesso, então...

Leia mais...

PODE O STF MANDAR O CONGRESSO VOTAR?

Por : Percival Puggina

          O decano do STF falou, falou, falou. Disse que não se nasce mulher, mas "torna-se mulher". Com essa monumental tolice, firmou sua aderência à ideologia de gênero e cuspiu fogo em quem pensa diferente. Quando muitos, já caindo a noite, creram que ele iria concluir, o ministro anunciou estar ainda antes de metade de seu voto e advertiu a Corte: outro tanto a ela estava reservado para a próxima sessão.

Leia mais...

“AJUDA HUMANITÁRIA” À VENEZUELA E SEUS DOIS PRESIDENTES ; “QUANDO A ESMOLA É MUITA ?”

Por : Pettersen Filho

Acusada ultimamente de possuir uma das ditaduras mais sanguinárias do Mundo, na mesma linha que levou a intervenção americana no Iraque, Líbia e Síria, atualmente paraíso de todo e qualquer terrorista, a Venezuela, de Maduro, está prestes a se livrar de todo o mal quem a acomete, diante da eminente “Ajuda Humanitária” que deve seguir, via Colômbia e Brasil, dia 23/02, para saciar a fome inepta dos seus habitantes, ao melhor estilo “Pax American”, sempre dispostos os gringos em libertar a Humanidade de todo o mal, menos no Iêmen, ou, na Somália africana, países pobres, ao contrário de Iraque, Venezuela e Irã, riquíssimos em petróleo.

Leia mais...

O LUXUOSO BERÇÁRIO DA MISÉRIA

Por : Percival Puggina

 "Quanto mais te cavo, e em ti me aprofundo, mais descubro que em ti não há fundo". Henrik Ibsen.

          O que pode ser muito pior do que a corrupção, esse câncer financeiro e moral que tanto dano causa ao país? Que obra nefasta sepulta mais oportunidades, desemprega mais, afasta maior número de investidores, e desqualifica a educação tanto quanto, ou ainda mais do que os desvios de finalidade a que é submetida?

Leia mais...

BRASIL PAÍS DAS TRAGÉDIAS

Por : Juarez Cruz

Hoje não vou falar dos pilantras que pululam na política, no judiciário, na música, na televisão, no cinema, na televisão, no cinema, no teatro, no esporte, entre os pesudos intelectuais e outros oportunistas de plantão; como não vou falar, agora, das tragédias que assolaram o Mariana, Brumadinho e, mais recentemente, a tragédia que vitimou os atletas do Clube de Regatas Flamengo.

Leia mais...

LEI ANTICRIME DE MORO : “ A TEMIDA, OU TÍMIDA, REFORMA PENAL DO MINISTRO...”

Por : Pettersen Filho

Até outro dia, como Juiz Federal em Curitiba, responsável pela lava Jato, tido como uma espécie Tupiniquim de  “Paladino da Justiça” brasileira, encarregado de levar a gangue de Lula ao encarceramento, rapidamente, ao assumir o Cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública do Governo Jair Bolsonaro, o mundialmente famoso Juiz Sérgio Moro, rapidamente passou de Pedra à Vidraça, antes, incumbido de estabelecer penas concretas para os infratores, nos casos sob sua jurisdição, agora no Executivo, já remete proposta de Legislação que, em tese, com simples mexida na lei Ordinária, infraconstitucional, que não depende de PEC – Proposta de Emenda Constitucional, com respectiva, e difícil, Maioria na Câmara e Senado, propõe recrudescer Lei Penal e de Execuções, com pelo menos quatorze propostas de alteração na Lei.

Leia mais...

INCONFIDENTE MINEIRO : “GUEST REVIEW AWARDS 2018 BOOKING.COM”

Por : Pettersen Filho

Localizado na Região da Pampulha, bem próximo ao Conjunto Arquitetônico tombado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, um dentre tantos locais aptos a receber visitantes na Capital Mineira de Belo Horizonte, o Hostel & Cerimonial Inconfidente Mineiro acaba de ser Certificado pelo Portal de hospedagem Booking.com com a honraria do Prêmio “Guest Review Awards 2018” que o classificou com a Nota 9,1 out of 10, na avaliação do Ferramental Booking, altamente prestigiado e reconhecido mundialmente.

Leia mais...

A ESQUERDA E OS MILITARES NO GOVERNO

Por : Percival Puggina

          No Brasil, com aquela presunçosa superioridade moral que desaba quando confrontada com o passado e o presente, a esquerda brasileira costuma se apresentar como isenta de todo preconceito. Seus militantes se proclamam dotados de uma alma acolhedora, expressa num par de braços abertos à humanidade. Porém, quando essas virtudes são escrutinadas, se vê que os genocídios do passado são acolhidos no silêncio e se reproduzem no presente venezuelano; se evidencia que liberais e conservadores não são tolerados e que, especialmente, o desdém aos militares e às Forças Armadas atinge as raias do fetiche. O fetiche, no caso, não é de culto, mas de rejeição.

Leia mais...

... NA CALADA DA NOITE : “DIAS TOFOLLI SUBMETE SENADO E HUMILHA PODER INDEPENDENTE DA REPÚBLICA...”

Por : Pettersen Filho

Guardião último da Carta Magna da República, o STF – Supremo Tribunal Federal, nem por isso Onipotente, e Senhor Absoluto de Todas as Razões, mas, apenas mais um dos Entes da República, que compõe o Triatlo de toda Democracia, e como não a brasileira, sendo os três vértices, Poder Executivo, no plano Federal, entenda-se Palácio do Planalto, no âmbito do Judiciário, o próprio STF, e, por derradeiro, Casa Maior do Legislativo, o Senado Federal, em paradigma com a Câmara dos Deputados Federais, com quem irmana e aglutina, como condição inexorável do advento da lei, cada um deles, independentes e autônomos, com a sua competência e organograma próprio, inclusive Regimento Interno soberano, não pode, dessa feita, um Poder sobressair sobre o outro, nem o Senado, por seu alvitre, afora as Normas Constitucionais, determinar como deve o Executivo, por exemplo, pautar-se, sob pena de intervenção de um Poder sobre o outro...

Leia mais...

DIA 03/02 SARAU POÉTICO: “A INCONFIDÊNCIA MINEIRA NOSSA DE HOJE EM DIA...”

Por : Pettersen Filho

“Crônica recorrente, que todos os anos, com pequenas modificações e contextualização história, reproduzo a cada 21 de Abril, ora, novamente reedito, em dias acalorados de hoje, quando se discute a Crise Financeira Mundial , a Desoneração Fiscal e o Papel do Estado Brasileiro na Economia e nos Meios de Produção, no promiscuo Jogo Político do “Toma Lá e Me Dá Cá ”do Congresso Nacional, e entre os vários Institutos da Federação, União, Estados e Municípios , tendo por personagens Figuras já Carimbadas da Velha República, tais como José Sarney, Michel Temer e outros, é necessário, especialmente, que reportemos o 21 de abril de 1789, em que, cansados do Jugo Português e da Ferocidade Arrecadatória da Coroa, reuniram-se, em Vila Rica - MG, atual cidade de Ouro Preto, alguns intelectuais da época, a destacar, Cláudio Manoel, Thomaz Antônio Gonzaga, Marília de Dirceu, Padre Rolim, Tiradentes , e muitos, muitos sonegadores.

Leia mais...

...MARIANA, BRUMADINHO E OUTRAS MAIS : “DE QUEM É A CULPA ?”

Por : Pettersen Filho

Quase uma Semana depois da “Tragédia”, ou “Crime” ocorrido em Brumadinho, quando Barragem de Decantação de Minérios da Empresa Mineradora Vale estourou, levando à morte imediata quase meio mil pessoas, entre mortos e desaparecidos, passada a Lama que a Imprensa tradicional sempre espalha no calor dos fatos, impulsionada por sensacionalismo, ou viés político partidário, pagos ou não, certo é que a “Vale” simbolozinho em forma de tulipa esverdeada como a Empresa, suavemente, gosta de ser associada, outrora Vale do Rio Doce, tal qual era chamada quando da sua concepção, nos ano 40, por Getúlio Vargas, em plena Guerra Mundial, junto com o BNDES e a CSN – Companhia Siderúrgica Nacional, dentre um Projeto Patriótico de Mineração e Siderurgia, enterrado nos anos 90 por FHC, na Privatização Criminosa de ambas, ora pronuncio-me a respeito:

Leia mais...

CUSTO DA VIOLÊNCIA E DA IMPUNIDADE

Por : Percival Puggina

          No início deste ano, o Estado de Minas publicou matéria com dados do IPEA sobre o custo da violência no ano de 2017. Quase 6% do PIB nacional (5,9% para ser mais preciso) foram contabilizados como perda devida à violência. Estamos falando de R$ 389 bilhões, montante equivalente a 13,5 vezes o previsto como dotação ao programa Bolsa Família para este ano de 2018; ou, ainda, o dobro do déficit anual da União.

Leia mais...