OPINIÃO DO LEITOR: BRASIL- UM NEGÓCIO DA CHINA

  • Imprimir

Por : Roberto Romanelli Maia

Em brilhante artigo, BRASIL :”QUANDO A CHINA VAI ÀS COMPRAS..., publicado no site www.abdic.org.br“, o escritor e colunista Pettersen Filho analisa a “invasão chinesa”, que chega no Brasil com todo o gás e apetite depois de ter passado por outros países da América Latina e da Europa, como  o caso da empobrecida e falida Portugal, que está a vender a TAP pela melhor oferta ou seja, por meia dúzia de euros.

Já assistimos a  esse filme no passado, onde as principais potências se legitimavam, através da força militar ou econômica, colonizando às claras, ou de forma maquiada, países como o nosso, sem governo e com posturas diplomáticas  comprometidas com interesses internacionais, quase sempre escusos e ilegítimos.

 

 

A “chamada invasão chinesa”, com seus parceiros e coadjuvantes coreanos, bolivianos, paraguaios, equatorianos, argentinos, venezuelanos, cubanos e africanos vindos de vários países, é visível para todos nós que dispomos de bons olhos, para perceber a que ponto chegamos com  nossas fronteiras abertas para todos os que desejem “enriquecer”, “trabalhar” e “roubar” no Brasil.

 

Muitos deles já chegam com a certeza de que em pouco tempo terão seu próprio negócio, pois outros assim o fizeram de forma rápida, em detrimento do povo brasileiro, que cada vez mais tem suas riquezas exportadas ou confiscadas por gente que em seus próprios países nada conseguiu, a não ser a liberdade para adentrar em nosso país, sem quaisquer exigências nem controle.

 

Empregos que deveriam ser dos brasileiros são oferecidos com vantagens e substanciais salários para muitos dos que migraram e que como aves de arribação chegaram, ávidos por conquistarem um país onde tudo é possível e tudo pode ser feito, sem que necessitem nada explicar nem nada seja exigido em prol da população desprovida de educação, saúde, transporte, alimentação, etc, com nível e qualidade.

 

Segundo pesquisas realizadas por revistas e jornais voltados para a economia, nunca em nossa história representou tão pouco o número de empresas com capital acima de 50% pertencentes a brasileiros. Pelo contrário na atualidade a maior parte das médias e grandes empresas pertence a grupos que  por detrás delas, nem sempre escondidos, são os seus proprietários, detendo quase sempre 100% do capital.

 

O número de “testas de ferro” brasileiros que se deixaram cooptar, cada dia aumenta mais, e essa farsa faz com que eles respondam por centenas de empresas. Eles “fazem a festa” das multinacionais em detrimento da população, que sempre esta mal informada ou desinformada a ponto de acreditar que “a Brahma e a Antártica” pertencem aos brasileiros e ao Brasil, assim por diante.

 

Pettersen, com a sua rara lucidez, advinda da condição de profundo conhecedor de politica e de economia internacional, cita a montanha de dólares que a China está trazendo para o Brasil, sendo já seu maior parceiro comercial e destino exclusivo de grande parte de nossas Exportações, quase toda composta de produtos primários, Minério de Ferro e Soja.

 

Sim, triste destino para um país chamado Brasil, que se contenta em exportar tais produtos primários  e em comprar produtos manufaturados, com maior valor agregado, remetendo-nos, novamente, ao tempo de Colônia, em que éramos tutelados, primeiro por Portugal, depois pela Inglaterra e EUA.

 

Agora, o fato ocorre em face a uma nova forma de colonialismo financeiro, através da China, desonrando a nossa própria História e revelando o quanto nossos governantes, lideres politicos e empresarios são desprovidos de amor ao Brasil.

 

 

 

comentários

para

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.