OPINIÃO DO LEITOR : JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO


 
Ao nosso Poeta Antuérpio, Congratulações e augúrios  de pleno sucesso.

Hoje, não irei apenas agradecer e arquivar um e-mail. Preciso enaltecer a matéria apresentada pelo excelente mestre "José Augusto Carvalho", que tive a felicidade de conhecer, quando fui  seu aluno, em 1970, do segundo ano científico, nomenclatura da época. Muito pouco tempo, mas o suficiente para perceber seu amor à causa. Lembro quando recomendou à turma, uma lista de livros, para o trabalho seguinte de avaliação da compreensão de textos e outros quesitos. Já havia lido anteriormente, vários, mas com essa finalidade foi a primeira vez.

 

De imediato eu deveria ler um. Eu com aquela preguiça mental, escolhi o mais fino, julgando que seria mais fácil; ledo engano, a complexidade não estava no volume. O primeiro que li imediatamente foi: "O homem invisível" de: H.G. Wells.  O segundo foi: "Cem anos de Solidão" de Gabriela Garcia Marques, que registrei indelevelmente na memória e li muitos anos mais tarde. Depois desses, "um dilúvio de livros" que li e leio até hoje. Acabei me tornando um escritor. Outro dado curioso acabei descobrindo: magistério é berço. No presente caso o nobre professor foi o continuador da obra da nossa diva do ensino de português, Dª Carmem, que conseguia transformar o "monstro invencível da Análise sintática" em apenas um guerreiro combatível e vencível com as armas do aprendizado que nos ofereciam. Mais do uma arte, magistério é missão, determinação e abnegação. Meus louvores aos mestres desse quilate.

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

           João Roberto Vasco Gonçalves (Roberto Vasco), Vitória, 18/04/2019