OPINIÃO DO LEITOR : “A LAVA JATO E O DESMANCHE NACIONAL”

Por : Paulo Moreno

Prezados editores do Jornal da Cidadania

Parabéns pelas valiosas iniciativas aqui em Minas Gerais e no Espírito Santo prestando valiosos serviços para a população dos nossos estados, mostrando as oportunidades de comércio e de emprego para os mineiros e capixabas, muitos informativos úteis para a comunidade da Pampulha e outros bairros aqui de Belo Horizonte.

Nosso estado foi o mais vitimado pelos saques das PRIVATARIAS tucanas e do PMDB em MG e desgraceiras das mineradoras estrangeiras corruptas e gananciosas desde os anos 1980, e também da privato-doação das maiores siderúrgicas da América Latina instaladas aqui em MG e a maior mineradora do planeta (CVRD). A VALE foi criada aqui em Minas em 1944,a na estatização do grupo inglês Itabira Iron and Gold Brazil Incorporation (London Gold Mines Co), por iniciativa dos patriotas Percival Faqhuar, Macedo Soares e Getúlio Vargas no Quadrilátero Ferrífero e Aurífero às margens do Rio Doce, em 53 anos mais tarde ocorreu a PRIVATARIA DA VALE, ato corrupto lesa-pátria e maquiavélico, as 137 estatais mais lucrativas do país foram descaradamente doatizadas no governo FHC a preços de banana e entregues ao capital estrangeiro corrupto, ganancioso, esperto e volátil da corrupta mineradora anglo-australiana BHP Billiton Samarco,  e as siderúrgicas doadas para os grupos Arcelor, Mittal, US Steel, tirando os empregos de mais de cem mil operários, técnicos e engenheiros em Minas Gerais entre 1985 e 1997 e gerou grandes tragédias ambientais nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. 

 

A CPI DA MINERAÇÃO foi requerida aqui na Assembléia Legislativa de MG pelo deputado Rogério desde 2009 para apurar denúncias feitas pela UFOP, UFMG e FEAM (ACIDENTES DE NOVA LIMA, ITABIRITO, VARGEM GRANDE E PARACATÚ DE MINAS APÓS A PRIVATIZAÇÃO), a CPI tramitou na ALMG entre os anos 2009 e 2013 e foi mantida abafada e arquivada nos governos Aécio Cheira Neves Cunha e dom Antonio Anastasia (Gambino) em troca de propinas pagas pela BHP Samarco em 2009 que abasteceu também o ESQUEMA DE FURNAS do Dimas Toledo.

 

Minas Gerais passa por momentos difíceis desde o início da década de 1980 com a feroz ação de políticos corruptos que tomaram o poder por 30 anos em Minas Gerais, desde a fase da famigerada "Nova República" da linhagem do corruptos da estirpe do sr Tancredo de Almeida Neves, o golpista que traiu Vargas, ele era ministro da Justiça do Getúlio e nada fez para conter a fúria dos UDNistas corruptos e ainda ajudou na preparação do golpe de 1954, derrubou Vargas que suicidou-se ao ver as tropas do Eduardo Gomes e do Zenóbio cercando o palácio do Catete na madrugada de 24 de agosto de 1954, e depois da onda segurada por Ranieri Mazilli (presidente da câmara) deu posse ao golpista vice-presidente Café Filho que afastado teve que ceder para Neureu Ramos com o impedimento de Carlos Luz, e depois Tancredo voltou a cena dos golpes em 1961 ele apoiou o golpe novamente contra Jango vice de Jânio, com o parlamentarismo proposto por ele, o país viveu a maior inflação e o maior desabastecimento e racionamento de alimentos da história e o povo perdeu sua saída, Tancredo teve que abandonar o cargo de primeiro-ministro em 1962 passando o comando do parlamentarismo o sr Francisco Brochado da Rocha até o Plebiscito que voltou ao Presidencialismo e garantiu a volta de Jango deposto pela CIA, Tancredo e liderou o golpe em Minas junto com o governador banqueiro Magalhães Pinto e Olímpio Mourão Filho, esse foi o segundo golpe contra Jango em 1964 apoiando a patética declaração de "vacância" do golpista Moura Andrade, abrindo caminho para o golpe planejado pela CIA deflagrado em 31 de março de 1964 que teve como causa básica a lei 4.131/64 - "Do controle das Remessas de Lucros ao Exterior", o golpe teve o patrocínio das multinacionais). O general Olímpio Mourão Filho que comandou o golpe militar em Minas Gerais e as tropas e os blindados deslocados da ID-4 para Brasília percebendo que foi manipulado pela CIA e pelo banqueiro Magalhães Pinto ele fez a patética declaração da "vaca fardada" (acessem ao google para ver os termo da declaração de Mourão Filho). A FAB que tinha Eduardo Gomes a favor do golpe em 1954, a aeronaútica resistiu até o fim em março de 1964 contra o segundo golpe contra Jango e os comandantes do 3o Exército e do 2o Exército apoiaram Jango e convocaram tropas para preparar a CONTRA-REVOLUÇÃO conhecida como "campanha da legalidade" liderada pelo governador do Rio Grande do Sul Leonel Brizola e o general Amaury Kruel, amigo pessoal de Jango, convocarm 100 mil soldados para expulsar os agentes da CIA sitiados em Minas Gerais e conter o levante e os revoltosos de Minas que já tinha chegado com os tanques e os 10 mil soldados da ID-4 em Brasília. Nesse episódio de 1964 o sr Tancredo manteve-se ao lado do golpe, apoiou o banimento de JK, Miguel Arraes para o exílio, e ficou no ostracismo durante todo o período da ditadura militar até ser escolhido no Colégio Eleitoral para fazer a transição para o regime civil. Tancredo moreu por doença grave, a diverticulite no intestino, mal que vinha sofrendo desde os tempos que foi governador de Minas Gerais eleito em 1982, sucedeu o piauense Francelino Pereira.

Nessa época da famigerada "Nova República",  ascendeu ao poder em Minas Gerais o mais feroz aliado de Tancredo Neves, também do PMDB, o corrupto político sr Newton Cardoso, conhecido aui em MG como "porcão" pela sua longa história de corrupção no estado (ele foi o articulador daquela empresa fantasma com a FIAT em 1986, sumiu com a participação acionária do governo de MG (500 milhões de dólares investido na época da implantação em 1976) junto à automobilística italiana em 1986 que fez o governo mineiro perder hum bilhão de dólares em ações.  Newton Cardoso, o porcão do PMDB, também é dono da Construtora Cowan, que fez obras superfaturadas no governo Aécio e reduziu a quantidade de aço nas pontes da obra do BRT, fazendo desabar o o VLT de Poços de Caldas e o viaduto Guararapes do BRT DE BH, na avenida D Pedro I no bairro Sta Mônica, na véspera da Copa do Mundo de 2014, matando muitas pessoas, e nos anos 1990, o estado foi tomado e saqueado pelos demo-tucanos por mais 16 anos, período que os tucanos mineiros e o publicitário mineiro Marcos Valério (amigo pessoal do corrupto ex-governador tucano sr Eduardo Azeredo, eles são grandes amigos desde a adolescência em BH, e sócios nas negociatas e publicidades sujas do governo de Minas) fundaram em 1998 o primeiro mensalão do Brasil, o "Mensalão Mineiro". mais conhecido como Mensalão Tucano" (abafado no STJ pelos escudeiros dos tucanos srs Joaquim Barbosa, Geraldo Brindeiro e por Gilmar Mendes, esse último foi um dos 160 beneficiados no Mensalão Mineiro, para garantir a re-eleição de FHC e as reformas na previdência em 1998 remunerou políticos obedientes a FHC, saquearam verbas de CAIXA 2 das estatais mineiras CEMIG e FURNAS, conhecido como ESQUEMA DE FURNAS. 

A laranja do esquema tucano "Mensalão Mineiro", sra Cristiane Aparecida Ferreira, testa-de-ferro de Clésio de Andrade, Dimas Toledo, Aécio Ferreira Cunha (pai de Aécio, corrupto jornalista mineiro - ARENA-MG- e membro do conselho da Cemig na época dos saques e roubos do mensalão tucano) e Eduardo Azeredo, Cristiane transportou entre 1998 e 2002, milhares de malas de dinheiro da Cemig e Furnas entre BH e Brasília, foi morta brutalmente no Flat San Francisco hotel "ponto de encontro para entrega de malas de dinheiro sujo", situado a poucos metros do Palácio do Governo, assassinada de forma brutal para "queima de arquivo" no apagar das luzes do governo FHC e Eduardo Azeredo em 2002. Por trás desse crime de "queima de arquivo" do mensalão tucano estão envolvidos os srs Clésio de Andrade, Eduardo Azeredo, Aécio Cheira Neves, dom Antonio Anastasia, MAres Guia, Dimas Toledo (ex-diretor de FURNAS nomeado por Azeredo, criador do caixa 2 da estatal mineira) e outros corruptos delatados e blindados no judiciário do Paraná blinados inúmeras vezes pela REDE DE PROTEÇÃO DESCARADA E CÍNICA DE FHC NO JUDICIÁRIO DO PARANÁ COM AJUDA DE BETO RICHA, ALVARO DIAS, JOEL MALUCELLI E JAIME LERNER,  e a esposa de Moro que advoga há muitos anos para os tucanos no Paraná e em todo o Brasil e advogou para a corrupta petrolífera holandesa SHELL, hoje detentora de 40% de todo o petróleo do pos-sal, foi a maior ganhadora das raspadinhas lesa-pátria na era FHC, das doatizações peal ANP de DEZENAS de blocos petrolíferos em 29 bacias sedimentares, doadas a preços de banana de forma descarada na era FHC pelo genro David Zylbersztajn, ele usou a empresa DZ Energia para fazer as negociatas e fazer as doações dos blocos petrolíferos pelo nefasto REGIME DAS CONCESSÕES no governo do sogro FHC, só teve que sair de lá após o desastre da plataforam P-36 pelo qual foi responsabilizado junto com o amigo de David, sr German Eframovitch,atual dono da Avianca. o ser exonerado na ANP o sr David foi nomeado para a diretoria da VARIG após o desastre da P-36 e lá ele quebrou a empresa estatal de aviação em menos de 2 anos.   

Portanto, os estados de Minas Gerais, São Paulo e Paraná, que ficaram por mais de 20 anos nas mãos desses demolidores corruptos DEMoníacos-tucanos foram saqueados, privato-doações criminosas, o maior escândalo da república (ESQUEMA BANESTADO QUE CAPTOU 150 BILHÕES DE REAIS EM PROPINAS PARA IMPLEMETAR AS 137 PRIVATARIAS DE FHC DINHEIRO SUJO DAS MULTINACAIONAIS LAVADO NO BANCO DO ESTADO DO PARANÁ E OCULTADO PELA REDE DE PROTEÇÃO DE FHC  NO JUDICIÁRIO PARANAENSE),  esses lesa-pátrias e irresponsáveis, geraram grandes tragédias em Minas Gerais e Espírito Santo, nove enormes desastres ambientais gerados pela ganhadora das PRIVATARIAS a BHP SAMARCO e a RPM, esses estados passaram pelo sucateamento nas áreas essenciais como segurança pública, saúde e educação, passaram também por uma intenso desmonte e sucateamento nas empresas de saneamento básico, vide casos das privatarias e desmontes feitos na COPASA e na SABESP e a maior crise hídrica do Brasil.  

SUGIRO UMA LEITURA NOS LIVROS:

1- FHC, CRISE, DECADÊNCIA E CORRUPÇÃO, 2001, editora camara

2- EL COMPLOT PARA ANIQUILAR LAS FUERZAS ARMADAS E LAS NACCIONES DE IBERO-AMERICA, Lindon Larouche, 1993 9o livro foi publicado nos EUA pelo economista LaRouche ele cita já em 1993 os acordos secretos do Consenso de Washington e o FMI com os políticos mais corruptos e lesa-pátrias da AL para implementar PRIVATARIAS ORQUESTRADAS PELO FMI E A COMPLETA DESNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA NOS TRES MAIORES PAÍSES DA AMERICA LATINA cita em vários capítulos os corruptos lesa-pátria COLLOR e o corrupto entreguista sr FHC que era chanceler em Washington, cita também Miguel Della Madrid e Salinas no México como mandantes do assassinato de Luis Donaldo candidato a presidência do México que era contrário à entrega das reservas petrolíferas da PEMEX no golfo do México (a CIA fez o mesmo com o candidato de centro no Brasil, Eduardo Campos morto na terceira sabotagem do avião Cesssna Citation dos irmãos usineiros AF Andrade, amigos de Marina Silva e coaptados pela CIA e pelo corrupto mega-especuladora George Soros de seis bilhões de ações da Petrobras doadas a ele a preços ínfimos em junho de 1999 na Bolsa de NY, desde 2000 a Petrobras remete a Soros Fund Management, nos bolsos do patrão de Arminio Fraga, sr George Soros, mais de 40% dos seus lucros. Eduardo Campos, como também Luis Donaldo eram radicalemnte contra a entrega lesa-pátria das reservas petrolíferas a corruptas multinacionais anglo-americanas, ambos foram mortos nas mesmas circunstâncias, na vépera das eleições presidenciais. O avião que transportava Campos voava desde abril de 2014 sem o VCR estar operacional (Voice Recorder Control) e estranhamente o avião teve duas graves panes anteriores com fogo sobre as asas e curtocircuitos, a primeira tragédia em 16 der junho de 2014 e a segunda no dia 10 de agosto de 2014 e a terceira foi a tragédia que derrubou a aeronave que tentou pousar sob fortes chamas no aeroporto de Guarujá e caiu em chamas desviando dos prédios e projetou-se sobre um terreno baldio num bambuzal na esquina da rua Alexandre Herculano com a Washington Luis (Canal 3 de Santos) matando todos os seus ocupantes. O jornalista investigativo Wayne Madsen está publicando aos 5 continentes no mundo o artigo "George Soros, CIA, Marina Silva, Aecio Neves and Eduardo Campos Assassinating in Brazil". Por trás desse crime estão envolvidos, segundo o joranlista, os sinistros agiota sr George Soros (patrão de Armínio Fraga, ganhador das raspadinhas da privatização branca da Petrobras, seis bilhões de ações preferenciais no NYSE doadas por FHC e o corrupto genro David Zylbersztajn0 e também outros políticos no Brasil que se reuniram secretamente com SOROS em NY em junho de 2014, a sinistra dona Marina Silva testa-de-ferro do agronegócio e da Coroa Britânica no Brasil, a British Petroleum e a coroa britânica, a CIA, o traficante senador Aécio Neves, aliado do deputado traficante sr José Perrela e o irmão Gustavo Perrela,  donos do helicoca, o helicoptero da cocaina preso com 450 kg de pasta básica de cocaina em Cláudio. 

O ALVO DESSE CRIME FOI O PRESAL. 

UM BRAÇO

 

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.