BRASIL: A DIPLOMACIA DO “JOAÕZINHO PASSO CERTO... OU ERRADO ?”

 

Por : Pettersen Filho

Linguagem pouco habitual, pelo menos nos Meios Diplomáticos , que em muito nos remete as “Anedotas de Salão”, em que o Personagem “Joãozinho” é sempre visto como alguém de Conduta Irreverente , quase que como uma espécie de “Menino Peralta”, Indisciplinado Leviano , sempre prestes a tomar um “Puxão de Orelhas”, foi, no entanto, exatamente essa a “Figura” expressada pela President”a” Dilma Roussef , durante visita aos Estados Unidos da América do Norte, em Washington DC, ao se referir as, que seriam, “Duas Maiores Democracias do Continente”, EUA e Brasil: “O Brasil não é um “Joãozinho do Passo Certo, nem Errado” , frisou a President ”e”, ao se referir as supostas desavenças entre os dois países.

 

Guinando mais à Direita , desde a Administração Luis Inácio da Silva , e seu Falastrão Chanceler, Cels oAmorim , que professava uma Política Externa menos ajustada, mais alinhada a, ora, Folclórica Cartilha extraída da Obra de Karl Marx , “O Capital”, totalmente inadequada aos dias de hoje, do “Comunismo de Estado Capitalista” Chinês e de uma União Soviética Falida, numa manobra de reaproximação dos EUA, de quem Lula se distanciou, ao acertadamente apoiar “Regimes” como os de Hugo Chaves , na Venezuela, ou de Ahmadnejad , no Irã, afastando-nos, exponencialmente, do “Primo Rico” do Norte, de quem sempre fomos “Parceiros” preferenciais, Dilma Roussef , enquanto deixa para trás, de “Pires na Mão”, totalmente sem eco, no Brasil, em sua estratégica viagem à Índia , e agora, aos EUA , uma “Base de Apoio” Rachada, repleta de reivindicações espúrias, que visam arrebatar-lhe, mediante chantagens Político Partidárias o “Poder”, encontra no, outrora, “Alinhamento Automático” com os EUA uma trincheira segura para abrigar-se das criticas que ora enfrenta.

Envolta no Tsunami , que ela mesmo informa ser proveniente dos EUA , que inunda nosso Mercado com Dollar fraco, sucumbindo nossa Indústria , e exportações , de quem os EUA eram compradores maiores, rendidos pela, ora ascendente China , preocupada em dar “Personalidade” própria ao seu Governo , e ao seu Ministro das Relações Exteriores, Antônio “Patriota” - pelo menos no nome -,parece, entretanto, encontrar abrigo nos antigos “Aliados” da Ditadura Militar , e do “Regime” de 64, que tanto fustigou.

Trazendo na bagagem acenos de “Bom” Convívio , pelo menos em temas menos relevantes, ao contrário da sua Política Internacional , e do incontido desejo do Brasil em participar, como “Membro Efetivo” do Conselho de Segurança da ONU , cujo ingresso, que habilita a entrada é, pelo menos, a detenção de um mínimo Arsenal Atômico , coisa de que o Brasil , constitucionalmente, abriu mão, arriscando, inclusive, a sua Segurança Futura , com papel menor no Concerto das Nações , como o de “Socorrer” o miserável Haiti, Dilma Roussef , mediante Pacotes Fechados de Intercâmbio Científico/Estudantil, com Institutos como o MIT – Massachusetts Institute of Technology , trás consigo, outra vez, nada de novo, a não ser o velho e ultrapassado pedido de “Permissão” do Primo Rico, ou uma espécie de “Benção Republicana” para que proceda, como o “Joãozinho” da Anedota , que tanto renega em discurso, dessa , ou daquela forma, bem ao gosto dos seus Anfitriões ...

“Ave Obama !!!”

Saiba mais em: http://www.youtube.com/watch?v=0cY_khg-yLw&feature=player_embedded

 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.