MENSALÃO : “JUSTIÇA AINDA QUE TARDIA ???”

Por : Pettersen Filho

Passados mais de seis anos, desde a eclosão do Escândalo do Mensalão , a dita “Mesada” periódica que, supostamente, recebiam nossos Dignos Deputados e Senadores da República, segundo reza a Lenda , para votarem a favor do Governo , então, Lula da Silva , o que ameaçou, e muito, o seu Primeiro Mandato, salvo do alcance da Justiça , imediata, pela Voz das Urnas , que o reconduziram a Reeleição para novo Mandato, finalmente o Assunto vira tema do próprio STF – Supremo Tribunal Federal, a última das Cortes , após acalorada CPMI – Comissão Parlamentar Mista de Inquéritos, que, da mesma forma, não redundou em nada.

 

Justiça um tanto que Longa , de se ser obtida, fato é que das cerca de Quatro Dezenas de Indiciados, e, formalmente denunciados pelo Procurador Geral da República, por crimes dos mais diversos, desde Formação de Quadrilha, Corrupção Ativa/Passiva, Improbidade Administrativa , e outras “coisitas” mais, na maior parte dos Indiciamentos, caso eventualmente condenados, coisa que, sinceramente, não acredito, caberá ao próprio “Juiz da Pena”, no caso Ministro do STF, após “Condenar” o Réu , sendo o esse o caso concreto, da sua própria Decisão Condenatória , recorrer, no sentido de “Deixar Livre” os Réus , Abster-se de aplicar as tais Penas , visto as Regras Processuais de Decadência , devido ao alongado Decorrer de Prazo , em que perde o Estado/Juiz, o Direito de Processar o Cidadão, posto que, a Mora do Estado em processá-los, mesmo sendo o presente caso de imensa Repercussão Social , não o fez O Estado Brasileiro em tempo hábil, a satisfazer a Opinião Pública, e os fundamentos do Processo Penal.

Holofotes postos na Ultima das casas do Poder Judiciário Pátrio, pare-nos, enfim que, Justiça Tardia não é Justiça , mas, sim a mais perversa forma de Injustiça .

Enfim, “data máxima vênia”, como o fazem os Magistrados , em todos os seus Despachos Finais

P.R.I : “Publique-se. Registre-se. Intime-se”

É uma Vergonha !

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.