NEGLIGÊNCIA NO FUTEBOL

Por : Cel. José Batista Pinheiro

 Somos muito negligentes na cultura e no saber. Não fomos campeões  nenhuma vez no prêmio Nobel. Agora chegou também a negligência no futebol. Era previsível esta derrota. Desde o jogo inaugural contra a Croácia que a equipe brasileira demonstrou ser fraca, mal convocada, desorganizada, e mal treinada. O Brasil vive de conversa fiada. A nossa seleção de futebol não se preparou para competir. Jogadores importados dos principais clubes europeus, ganhando fortunas em salário, todos achando que a fama e a tradição do Brasil de ser o país do futebol eram suficientes para o sucesso. Sem autocrítica pessoal achavam que ganhariam a copa somente com papo furado, dando autógrafos e entrevistas fúteis em vez de trabalhar pesado. Tudo no mais alto luxo da Granja Comary no aprazível clima de Teresópolis, RJ, com conforto, e tratamento principesco achando que a conquista da taça lhes cairia aos pés.

Leia mais...

ADVOGADOS E JUIZES

 

Por :   João Baptista Herkenhoff

 

          A advocacia e a magistratura têm códigos de ética diferentes. Há deveres comuns aos dois encargos como, por exemplo, o amor ao trabalho, a pontualidade, a urbanidade, a honestidade. Quanto à pontualidade, os advogados são ciosos de que não podem dormir no ponto. Sabem das consequências nefastas de eventuais atrasos. Os clientes podem ser condenados à revelia se os respectivos defensores não atendem ao pregão.

Leia mais...

CIDADANIA CONSTRANGIDA

Por : Heitor Scalambrini Costa

 

Já há algum tempo tenho feito críticas sobre a arrogância, a omissão, a negligência, a completa ausência de compromisso social e a falta de transparência da Celpe (Companhia Energética de Pernambuco). A operação desastrosa de privatização dessa empresa trouxe enormes prejuízos à população pernambucana. Quer do ponto de vista financeiro, pelas tarifas exorbitantes que são cobradas, quer pelo tratamento de desprezo, ou pelo desrespeito que é dispensado ao consumidor, enfim ao cidadão, que, além do dever de pagar a conta mensal (ai de quem não pagar!!!), têm seus direitos sonegados, principalmente pela péssima qualidade dos serviços oferecidos.

Leia mais...

JUDICIÁRIO VULNERÁVEL

 

     Por :   Edgar  Granata

  O  Poder  Judiciário,  no  que  tange  aos  precatórios,  é  vulnerável  e  fraco. Redundância  à  parte,  a  vulnerabilidade  é  uma  fraqueza.  Então,  nesse  caso. o  Poder  Judiciário  é  duplamente  vulnerável,  tudo  em  detrimento  dos  credores  de precatórios. A  famigerada  E C - 62  autorizou  ao   Poder  Judiciário  a  administrar  o  dinheiro de   credores  dos  precatórios  mediante  uma  remuneração ...  Ora,   quem  são  eles,  os Poderes  Executivo  e  Legislativo,  a  fazer  do  Poder  Judiciário  um  subserviente  às  custas dos  credores  de  precatórios  ?

Leia mais...

GOOOOOOOL...: A COPA DA COZINHA É NOSSA!

Por : Carlos Roberto de Souza

 

O mês de junho está chegando e com ele a grande expectativa: A Copa do Mundo de Futebol, eta!!! O que me espanta é saber que durante os jogos, uma amnésia coletiva tomará conta do país. Até os índices de roubo e furto vão despencar, já que a malandragem patriótica estará – como todo cidadão – torcendo pelo nosso país. Como dizia o escritor e jornalista Nelson Rodrigues: "O Brasil é a pátria de chuteiras".

Leia mais...

MINHA UFES

 Por :  João Baptista Herkenhoff

 

A criação da Universidade Federal do Espírito Santo marcou a entrada do nosso Estado numa nova etapa histórica. Profissionais que forjaram seu espírito nos bancos de nossa Universidade foram os anunciadores dos horizontes que se abriam. A UFES não é apenas um patrimônio dos atuais alunos, funcionários e professores, ou de professores e funcionários aposentados, ou de profissionais formados pela Universidade. É um patrimônio do povo capixaba.

Leia mais...

A HISTÓRIA

Por : Roberto Romanelli Maia

Pouco representamos porque somos um entre sete bilhões de habitantes; e face a essa constatação temos que encarar  nossa suprema falta de importância, enquanto pessoas individuais, primatas mamíferos de vidas efêmeras e passageiras. Sim, somos pouco importantes, também, enquanto pessoas nacionais, cidadãs de um  planeta, um entre bilhões e bilhões, orbitando e sendo uma estrela mediana e medíocre porque no fundo, apesar de pensarmos ser superiores e sábios, somos limitados, incultos e ignorantes, e acreditamos de forma equivocada ser os únicos e os mais capazes e inteligentes no Universo.

Leia mais...

QUEM SÃO ELES?

Por : ROBERTO ROMANELLI MAIA

 

Essa movimentação de classes sociais, motivo e razão para tantas discussões e polêmicas neste país e que é tão comentada e analisada pelos especialistas em economia, em especial, aponta para o fato  de que uma parte da população brasileira está sendo arrastada para cima e outra, para baixo da pirâmide social pelas ondas  de uma politica econômica equivocada, confusa e que só atende aos interesses do sistema financeiro e industrial nacional e multinacional.

Leia mais...