CONFIDENCIAL

By : Sys (Ecosys-Cordel)

Vi meus versos num jornal

Jornal do dia

Dia que pedia calmaria

Calmaria emocional

Emocional sempre igual

Igual fruta no pé

Pé de laranja não dá café

Café bebi lendo cordel

Cordel foi parar num papel

Papel que ia acender a chaminé.

Leia mais...

O EDIFÍCIO

Por : Pettersen Filho

 

Lá perto de Casa

havia um Terreno Baldio...

nele eu tinha

o meu Pé de Flor.

 

Lá perto de Casa

havia um Terreno Baldio...

nele a criançada

se divertia.

Leia mais...

MARIONETES DO SISTEMA

Por : Heitor de Pedra Azul

As cordas, que prendem os marionetes,

Tais caminhos do sangue até o coração,

São veias que servem aos poetas

Nas estradas tortuosas da razão.

 

São continuos tuneis obscuros,

Onde a clarividência da vida anuncia

Veras historias além de quaisquer muros,

Que ultrapassam o limiar dos nossos dias.

Leia mais...

VIVO !

Por :  Pettersen Filho

Cuando lloro

las lágrimas tienen gusto a cerveza

y me embriagan.

 

Cuando respiro

el aire tiene aroma de cigarrillo

y toso esencias de lírios.

 

Cuando bebo

el agua tiene gusto de arsénico

y vomito rosas por el suelo.

Leia mais...

HIPÓCRITA

Por : Pettersen Filho

 

Não consigo

me olhar no espelho

sem me enxergar

vetor de uma civilização hipócrita.

 

Um telefone

ao alcance da mão

é tudo que necessito

para me enganar...

 

Uma vodka com gelo

um retrato amarelo

uma mulher de aluguel.

Leia mais...

INCONFIDENTE MINEIRO

Por : Pettersen Filho

“Quando se fala de Minas Gerais, a primeira ideia que vem a mente de muitas pessoas é a imagem de uma Maria-Fumaça correndo pacificamente por entre vales e montanhas sinuosas, reportando a um passado de cidades históricas que hoje não existe mais...

Outros, mais introspectivos, lembram da boa gente mineira que matreiramente prefere guardar silêncio diante de quase tudo.

No entanto, não é exatamente essa Minas Gerais que tenciono aqui abordar.

A Minas Gerais de que trato é a Inconfidente, é a Renovadora, e ao mesmo tempo, é também, a Recatada e a Tradicional. A Minas Gerais de que trato é a que anseia Falar:

Leia mais...

RENNE FAVALORO

Por : Perpetua Flores

Sus mansas manos, alzan como joya
ajeno corazón triste, dolido.
Lo suavizan, curan, vuelven a ponerlo
- palpitando feliz – en su estuche.

Mil veces así, el corazón en la mano,
su sapiencia y vocación humanitaria...
Humilde, sabio, noble, la grandeza
dignifica y lo asemeja a un ángel.

...................................

Pero un viento norte, como bisturí,
sin anestesia, lastima su vida...
Y decide morir. El flash de un tiro
parte su corazón. Y lo lloramos.

Leia mais...

RESISTÊNCIA

 

Por : Pettersen Filho

Veio a Tempestade

ventos velozes

chuva de granizo

E até Furacões...

mas a Velha Árvore

a tudo resistiu

firme e frondosa...

 

Veio o tempo de seca

o chão rachou

os rios minguaram

o calor foi intenso...

mas a Velha Árvore

a tudo resistiu

mostrando Flores no final.

Leia mais...

PORTE DE ARMA : JUSTIÇA RECONHECE PORTE DO POLÍCIAL CIVIL APOSENTADO

Por : Pettersen Filho

“MANDADO DE SEGURANÇA Nº 0022894-49.2015.8.08.0000 REQTE. :ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO REQDO.:SECRETÁRIO DE DEFESA SOCIAL DO ESTADO DO ES RELATORA:  DESª. ELIANA JUNQUEIRA MUNHÓS FERREIRA D E C I S Ã O Trata-se de Mandado de Segurança originário impetrado por Antuérpio Pettersen Filho contra ato supostamente ilegal atribuído ao Ilmo. Sr. Secretário de Estado de Defesa Social, por meio de seu subordinado imediato, o Ilmo. Delegado Chefe da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo, expediu a Instrução de Serviço nº. 445⁄2014 (fls. 24), que veda a concessão da identidade funcional com autorização de porte de arma ao servidor que ao tempo da aposentadoria se encontrava com restrição.

Leia mais...

EXPECTATIVA

Por : Pettersen Filho

Os meus anos se passaram

com um terrível gosto

de arroz com feijão...

A minha mocidade se perdeu

nas bolinhas de fumaça

de um cigarro que traguei.

 

Os goles de cachaça

me ardem na garganta

até hoje...

Descobri que sempre fui

a expectativa de um futuro

que nunca virá.

Leia mais...

ENTRE 2 PATRIAS

Por : Perpétua Flores 

Mi primer gran luto fue la muerte de Getúlio Vargas, aquél 24 de agosto, suspendidas las clases

en el Colégio Teresa Verzeri, de Sto. Angelo,RS.  Años la imagen y el dolor quedó en mí,transformado

después, en poema. Que comparto, por esa bellísima página que trae ese Jornal del grito ciudadano.

Contiene erros, pro la falta de práctica, tantos años en Argentina.

Leia mais...

BEGINNING (Nascente)

Por : Teresinka Pereira

 

... and the sea

Invaded the river

that abandoned the bed

and returned to the spring

 

… and all the land

shook

the ground opened

swallowing the pleasure

of the big city

 

To me it was like

the end of the infinite

and the world stopped

Leia mais...