5º LUGAR -RESULTADO: POEMAS GANHADORES DO 1º CONCURSO DE POESIAS “INCONFIDENTE MINEIRO 2019”

Por : Magda Velloso Fernandes de Tolentino

“Tentativa de Poema

Como fazer um poema?

Não sou poeta ou cancioneiro,

Sou narradora, sonhadora.

Como Joyce, sinto as palavras inadequadas.

Narrar é desfiar, palavra por palavra.

Fatos, cenas, acontecimentos.

Poemar exige o derrame do sentimento:

Emoções, coisas guardadas lá dentro

Que no narrar vão derramando

Devagarinho, sem que a mão sinta

Leia mais...

1º LUGAR -RESULTADO: POEMAS GANHADORES DO 1º CONCURSO DE POESIAS “INCONFIDENTE MINEIRO 2019”

Por: Ribamar Batista

“MORTE

Não... não precisei usar a morte

Tudo foi se desfazendo aos poucos

Tal qual o fim de tudo, o fim de todos

Às vezes acontece de repente

Sem que sequer se possa entender

Vem o vulcão faminto e engole

A roda do destino vira fole

Leia mais...

“SARAU DE POESIAS” : POR QUÊ INCONFIDENTE MINEIRO ?

Por : Pettersen Filho

“Quando se fala de Minas Gerais, a primeira ideia que vem a mente de muitas pessoas é a imagem de uma Maria-Fumaça correndo pacificamente por entre vales e montanhas sinuosas, reportando a um passado de cidades históricas que hoje não existe mais...

Outros, mais introspectivos, lembram da boa gente mineira que matreiramente prefere guardar silêncio diante de quase tudo.

No entanto, não é exatamente essa Minas Gerais que tenciono aqui abordar.

Leia mais...

4º LUGAR -RESULTADO: POEMAS GANHADORES DO 1º CONCURSO DE POESIAS “INCONFIDENTE MINEIRO 2019”

Por : Sarah de Oliveira Passarella

“ Velha Morada

Da velha morada tenho lembranças

das altas portas a ranger em cantilena

no mágico som do vai e vem.

Do vento que entrava pelas finchas

tremulando a luz de uma vela

dos trincos, trancas e tramelas

trancafiando os meus sonhos de donzela.

 

 

Era um relicário do passado

involucro testemunha de outrora.

guardiã de mistérios e sortilégios

nas manhãs que surgiam brilhantes qual aurora

santuário a guardar uma bela história.

Leia mais...

M I N E I R I C E

Por : Paschoal Motta

Os caminhos mineiros são pedrentos 

nestas montanhas de ouro, tão lascivas;

na altura e na baixada sopram ventos

de vozes apagadas, sempre vivas.

Leia mais...

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO: “ESSE POETA...”

 

“Por : Prof. José Augusto Carvalho

Como professor de português sou muitas vezes requisitado por meus alunos para dar parecer em suas criações literárias em prosa ou em verso, ou em ultima instância para fazer as correções necessárias. Acolho de bom grado a tarefa porque não existe obra de que não se possa aproveitar ao menos uma frase que valha o esforço da leitura. E também porque, como diria Guimarães Rosa, “um livro pode valer pelo que muito nele não deveria caber”.

Leia mais...

3º LUGAR -RESULTADO: POEMAS GANHADORES DO 1º CONCURSO DE POESIAS “INCONFIDENTE MINEIRO 2019”

Por : Núbia Aparecida Ferreira de Melo

“LER E ESCREVER

Quando criança,

Sem saber ler,

Nem escrever,

Quis saber,

De um letrado,

Como se escrevia,

O meu nome,

 

Tomado de um lápis,

Fez emergir,

No branco do papel,

Aquele nome desenho,

Regalo,

Leia mais...

UM POEMA PARA SUA EMOÇÃO/02- 16-8-2019 ABOIO III

Por : Paschoal Motta

 

Ouve-se a sua respiração junto da relva,

ouve-se o rumor, áspero e verde

do seu focinho borrifando o orvalho.

(Cassiano Ricardo)

 

ONDE O PASTO ROÇA EM CAMPO

O ESTRUME E SER EM GRAMÍNEA

O BOI LEVANTA SEUS CORNOS

E APASCENTA A ESPERA

Leia mais...

HOJE ! “ FELIZ 2019 “

Por : Pettersen Filho

Hoje há esperança!

Talvez, mais tarde

o Sol nasça

O Jardim floresça

Todo o mal padeça

e agente viva em paz!

Leia mais...

2º LUGAR -RESULTADO: POEMAS GANHADORES DO 1º CONCURSO DE POESIAS “INCONFIDENTE MINEIRO 2019”

Por : Paulo Ludmer

“SOMBRA

Entre o cheio e o vazio, ela dança,

Persuade, seduz o corriqueiro e o raro,

Não nomeia, desenha, contorna, esfuma,

                                                Pincela.

 

No limiar narra, desenlaça, interrompe,

Nem tensa, nem intensa,

Iguala irrecorrível como a morte.

Cataloga o mundo, desobrigada de si.

Leia mais...

CORPUS CRISTHI

Por : Marcelo de Oliveira Souza

Um dia para refletirmos 
Para onde caminha a humanidade 
Se existe humanidade... 
Ela existe? 

Um passando a perna no outro 
Pernada para tudo quanto é lado, 
Outro vai para a igreja rezar. 

Leia mais...

A PRAÇA DA LIBERDADE

Por : Pettersen Filho

Há nas Praças os lugares permitidos e os lugares proibidos... Pessoas que fazem alguma coisa e Pessoas que não fazem nada... Vós, que fazeis na Praça ?

Havia na Praça

Uma Banda...

Na Praça os casais

se reuniam

A vida acontecia

Leia mais...