M I N E I R I C E

Por : Paschoal Motta

Os caminhos mineiros são pedrentos 

nestas montanhas de ouro, tão lascivas;

na altura e na baixada sopram ventos

de vozes apagadas, sempre vivas.

 

 

Pelos rios de outrora vogam entulhos

que os dias de ganância são perversos

e a música escutada são barulhos,

como batem de matraca estes versos.

 

No fogão, a verde couve (Deus acuda!)

com torresmo fritando na senzala

vai arroz branco, pimenta, angu, de ajuda

 

na cachaça entornada com estalo;

com um  queijo curado nem se fala

neste caso contado de intervalo.

 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

"A Poesia é uma insurreição."  Pablo Neruda.