A ROSA E O BANDIDO

Por : Pettersen Filho

No Jardim da Casa

onde morava um Bandido

um botão se abriu em rosa

e desabrochou.

Não compreendendo

que aquele Jardim era proibido

a Rosa ali continuou.

 

 

Ninguém podia compreender

o feio e o bonito

ali juntos.

 

Por que a semente

o vento não levou

para outra casa

perto dali ?

 

Mas, não

a Rosa preferiu

aquele Jardim, dentre todos

e isso a vizinhança

não podia aceitar

 

Logo alguém

roubou a a Rosa do Jardim...

O Bandido desesperado

pela Rosa procurou

mas não achando nada

com seis tiros se matou

 

Desde esse dia

todo mundo que ali passava

falava que naquela Casa

morava o Amor.

(Extraído do poema “A Rosa e o Bandido” da Obra “Inconfidente Mineiro – Ilustrações & Poesias” de Antuérpio Pettersen Filho – Publicação Independente – 2002)