PETTERSEN FILHO : NORMAL

Por : Pettersen Filho

Nas garagens

os carros dão partida

Nos edifícios

os elevadores são acionados

Nos viadutos as buzinas tocam...

 

 

Os sinais se fecham!

as placas proíbem

O tempo passa...

e não acontece nada!

 

Nos bares

os bêbados bebem

Nas ruas

as pessoas vagam

Nas oficinas

os martelos batam...

 

Os fuzis fuzilam!

Os serrotes serram

 

O tempo passa...

E não acontece nada!

 

OBS : Poesia também musicada por Chinna Bahia : https://www.youtube.com/watch?v=fenWE7W3Qck

(Extraído do poema “Normal” da Obra “Inconfidente Mineiro – Ilustrações & Poesias” de Antuérpio Pettersen Filho – Publicação Independente – 2002).