VERBA PÚBLICA : “QUAL O PREÇO DA FÉ ? ”

Por : Pettersen Filho

Após o advento do Cristianismo , ainda nas Catacumbas da Roma Antiga , até que o Estado Moderno se distanciasse da Igreja , de qualquer Igreja, em nome da  , durante a Reforma Religiosa e o Obscurantismo , da Idade Média, muitos foram os levados à Fogueira, pela Santa Inquisição da Igreja Católica Apostólica Romana , culminando no distanciamento do Estado da Religião , com a separação do Estado e da Igreja , constitucionalmente, no Brasil , até que obtivéssemos o atual Estado Laico .

 

Contudo, esforços políticos recentes, realizados dentro do Senado da República , segundo Projeto de Emenda de Lei encampado pelo Senador Bispo Marcelo Crivela , segundo dizem, sobrinho do Bispo Edir Macedo, um dos mais interessados no assunto, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus , dispõe que verbas, hoje destinadas à parca Cultura , e Artes , mediante Emenda Modificativa da Lei Rouanet , sejam redirecionadas, numa interpretação passional da lei, para a Construção, Reforma e Manutenção de Templos , incluindo os Salários devidos aos Religiosos , para a Gloria e Santificação do Nosso Senhor Jesus Cristo , pagos pelo Estado Brasileiro .

Tudo, Legal Ordeiro , segundo a Renúncia Fiscal , o que apraz-nos um total atentado contra o bolso do Contribuinte : Crédulo ou não Crédulo.

Dessa forma, por mais que certos Dogmas da Fé , e Liturgias Religiosas , sejam “ Intocáveis” , ao nossos modestos olhos de Meros Mortais , sob pena de, se o fizermos, cairmos em Desgraça Divina , ou incorrermos em Sacrilégio Profanático , ao termos eventualmente, para sempre, nossas Almas ardendo no Inferno dos Purgatórios , ainda assim, correndo tal risco, não podemos nos calar diante da iminente Medida Retrograda, atentatória à Cultura e às Artes , e a própria Liberdade Religiosa que se professa no Brasil, mediante o verdadeiro embuste que ora se arquiteta em Brasília/DF.

Assim, por mais que seja a  , de cada um, Opção Religiosa , pessoalíssima, respeitável e constitucionalmente assegurada, não pode, e não deve, o Estado Brasileiro suportar maiores ônus, ou encargos, sob pena de vermos os Partidos Políticos , segundo interesses imediatos dessas ou daquelas Crenças , ou Agremiações , se converterem em Igrejas , em prejuízo do Estado , Soberano e Laico .

Afinal, creiam, ou não creiam, o exemplo vem do próprio Cristo , segundo passagem da Bíblia Sagrada , que, ao ser rivalizado com o Imperador César , quem, a época, era o que mais se aproximava do conceito atual, que temos, do que seja,, hoje, Estado , desdenhou seus maliciosos inquisidores, dizendo: “A César o que é de César. A Deus o que é de Deus”

Pois, também é por todos sabido, que, as Igrejas recebem dos seus Devotos , voluntária ou involuntariamente, tão e exclusivamente, Dízimos , como prova de  .

A mesma  que salva nossas Almas, e da qual recebem paga os seus Pastores , muito distantes dos Indultos Religiosos , e da Prometida Salvação , pelas verbas carimbadas, eventualmente, repassadas pelo Banco Central do Brasil.

Tal Projeto de Emenda na Lei Rouanet , como posto, não deve, e não pode passar.:

“ Tenho Fé ”.

 

PS: Quem for contra e quiser se manifestar, assine a petição no site abaixo.

Vamos lutar para manter as poucas verbas para as artes e a cultura brasileira contra sanha por dinheiro de alguns "pastores" . E repasse   a informação a seus amigos gerando uma corrente na qual preservaremos a Cultura e as Artes no Brasil. 

Para assinar clique em http://www.petitiononline.com/cult2007/petition.html

 

Publicado originalmente em www.paralerepensar.com.br

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.