RIO DE JANEIRO: “ FORÇAS ARMADAS VÃO À GUERRA ”

 

Por: Pettersen Filho

Conhecidas internacionalmente pela sua Severa Doutrina e Adestramento, como o Batalhão de Combate na Selva e os Fuzileiros Navais , Tropas adestradíssimas, comparáveis às melhores do Mundo Moderno, as Forças Armadas Brasileiras, que sempre atuaram em momentos decisivos na História do Brasil, desde a Guerra do Paraguai , passando pela Proclamação da República e o Golpe de 64 , umas vezes com mais acertos, outras vezes, com menos, entraram de vez em Estado de Beligerância Declarada .

 

O Exército, famoso por suas Velhas Unidades Blindadas de Tanques Cascaveis e Urutus , construídos pela Saudosa Engesa, batizados com nomes de cobras venenosas típicas da paisagem Central do Brasil, mortíferas e ligeiras, como bem provaram ser tais veículos, nos anos 90, em conflitos abertos na Líbia e no Iraque, onde desempenharam papel estratégico, ao lado de equipamentos modernos, como os T-72 Russos e os M-60 Americanos, não se valeu, contudo, de tais armas para o confronto, mas, sim, de Tendas e Macas de Campanha, colhidas às pressas, nas ultimas horas, como quem é pego, com suas tropas, com as calças nas mãos, diante da Tática, incipiente e mordaz, do Inimigo , e sua “ Blitzkrieg Alemã “.

Ancorada, ainda nos portos, a “ Frotilha Tupiniquim” , representada pela Marinha de Guerra, composta por um Velho Porta Aviões Francês, o São Paulo , há mais de três anos recolhido em dique, para reparos em sua caldeira de propulsão, explodida, num mortal acidente que ceifou a vida de bravos marinheiros, Nau-Capitanea de uma Esquadra, composta por não mais que meia dúzia de velhas Fragatas, importadas da Inglaterra nos anos oitenta, além de umas poucas Corvetas, Classe Inhaúma, fabricadas em lento processo de nacionalização dos meios flutuantes, ora vencido pelo transcurso do tempo, que as torna também arcaicas, não se valeu dos seus Navios de Guerra para o embate, mas, sim, apressou-se em recolher, nos seus parcos almoxarifes, velhas bisnagas de álcool e seringas descartáveis.

Juntando-se, por sua cota de sacrifício, aos combates, a Força Aérea Brasileira, a FAB, antigamente, orgulho nacional, não se valeu dos antigos Mirage 2000, arrecadados por Lula dos resquícios da Lata de Lixo da Força Aérea Francesa, em sua última tour pela Europa, lá, desativados por obsolência, nem, tão pouco, muniu-se dos seus velhos F-5 Tiger, da Norte-americana Northop, adquiridos em meio a Guerra do Vietnam, interminavelmente reformados, a fim de fazerem improvável frente aos novíssimos SU-35 Russos, adquiridos por Hugo Chaves, na Venezuela, mas, tão somente, juntou à Força Tarefa formada alguns chumaços de algodão e gaze, e, assim, ombreada com as demais Tropas Coirmãs, Exercito e Marinha, partiram para o front : Qual seja, a Cidade do Rio de Janeiro.

Inimigo , em ataque alado e silencioso, camuflado, por anos e anos de omissão, encortinado pelo desvio de verbas públicas, Municipais, Estaduais e Federais, apresentou-se lúgubre, na forma de um Simples Mosquitinho , cujo Nome de Guerra, traduzido do bom Latim “ Aedis Aegipty ”/ “O Odioso do Egito”, com quem combateram, já na Idade Antiga, as Legiõs de “ Augustus César ”, e da própria Roma, ainda antes do nascimento de “ Nosso Senhor Jesus Cristo ”, mostrando-se um Combatente Tenaz , apresentando, em campais batalhas, uma resistência soturna, fazendo com que as nossas Forças Armadas , treinadas objetivamente para a Guerra, lutassem, com formigadores e larvícidas , numa Guerra Sem Quartel, pelo controle de cada Casa e de cada Quarteirão, onde, com a conivência de uma População “ Quinta Coluna ”, na maior parte das vezes, por ser, inocentemente, Pobre Mal Educada , aloja, sem o saber, o Inimigo, em cada poço aberto ou monte de pneus jogados, dentro da nossa própria trincheira, em cima de suas lajes ou no fundo dos seus quintais.

Assim, como todo o sempre, chamadas ao Sacrifício , as já convalescentes Forças Armadas Brasileiras , mal equipadas em seu aparato bélico, defasadas pelo seu Papel Constitucional, em que a bandalheira impera, como imperava, mesmo, em 64, são sempre lembradas, em momentos de crise, pelas diferentes instâncias de Governo, seja Municipal ou Estadual, quando o Cólera já se alastra, ou quando as Falanges do Comando Vermelho tomam, na rotina do nosso dia a dia, os Morros, enfim, quando se apresentam os Momentos de Tardia Emergência , quando, sequer sabem informar, invocadas as Autoridades, se o atual passamento, na Cidade do Rio de Janeiro, é um mero Surto , se é Epidemia Genocídio , ou simples Sensacionalismo da Imprensa , quem anuncia a morte de pelo menos sessenta pessoas, nos últimos meses, vitimas do Inimigo Invasor , que, aparentemente, se vale de armas biológicas carregadas com o Principio Ativo da Dengue Hemorrágica, do analfabetismo e dá má formação cultural.

Assim, Barracas e Hospitais de Campanha montados, paliativamente, pelo Exército Marinha Aeronáutica , patrioticamente, porquanto o Prefeito César Maia é visto, em Casa ou na Rua, entrincheirado em camisas e calças compridas, munido de muito repelente, enquanto Ora ao Senhor do Bom Fim para levar a Dengue para o Alto Mar, sem sucesso..

Contudo, por vez que soam os obuses, tais medidas demonstram não serem suficientes para desbaratar tão Cruel Inimigo : A inércia e passividade do próprio Povo Brasileiro, e seus Maliciosos Políticos de Plantão.

Então, como se diz nas Casernas, antes de toda a batalha: “ É Selva ! ”. Selva mesmo. Salve-se quem puder.

 

 

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, ALÉM DE SÓCIO CORRESPONDENTE DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLOGIAS, POLÍTICAS E SOCIAIS DOM VASCO FERNANDES COUTINHO, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO

 

 

 

DEFESA DO CONSUMIDOR – CIDADANIA - PEQUENAS CAUSAS CIVEIS ???

  

“DIVULGUE NOSSO TRABALHO PARA QUE NÓS TAMBÉM DIVULGUEMOS VOCÊ”

REPASSE ESSE E-MAIL A UM AMIGO !