PUTIN DEFENDE O RUBLO RUSSO E DESESTABILIZA A UNIÃO EUROPEIA NA SUA POLÍTICA DE SANÇÕES ECONÓMICAS

Por : Antônio Justo

O Grande Impulso para as Criptomoedas por não serem censuradas

… Como reacção, Putin declarou que "Estados não amigos" como a Alemanha e os membros da UE devem pagar o gás em rublos e não em Dólares nem euros. Os bancos destes países têm de comprar rublos (1). Depois deste anúncio, o rublo subiu nos mercados internacionais…

De facto, pode esta medida pode apressar a Europa a deixar de importar o gás e o petróleo da Rússia logo que lhe seja possível, por outro pode obrigar os blocos políticos a unirem-se mais a nível económico! A UE paga atualmente 380 milhões de euros, por dia, pelo gás russo e quase 360 euros, por dia, pelo petróleo da Rússia (cf. HNA).

 

Também o Presidente Biden tem razão para estar nervoso!  Esta turbulência na economia de mercado pode tornar-se num indício dos problemas que o dólar americano irá enfrentar após o conflito…

Com a experiência dos bloqueios, as Criptomoedas ganharão grande incremento no mercado porque não estarão sujeitas à desestabilização política como se dá com as moedas tradicionais! Certamente a política tentará fazer tudo por tudo por impedir o alastramento do criptomoedas porque perderiam grandíssima parte do controlo que têm, através dos seus bancos, sobre os seus clientes e sobre os contribuintes!...

As moedas criptográficas além de serem descentralizadas têm a vantagem de serem resistentes à censura, o que significa que as transacções não podem ser confiscadas ou censuradas (2).

António da Cunha Duarte Justo

Texto completo e notas em Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7264

 

 

 

INSULTOS PESSOAIS DE BIDEN A PUTIN SÃO GOLO NA PRÓRIA BALIZA

 

Já não parece ser suficiente a Guerra económico-militar!

 

Joe Biden, no encontro de refugidos na Polónia, disse: "Por amor de Deus, este homem não pode permanecer no poder"; além disso classificou Putin de "carniceiro"!...

O Presidente Biden meteu o pé na poça e indirectamente fez propaganda por Putin na Rússia. O Kremlin esclareceu cinicamente que Biden não é o dono da Rússia, declarando: "Isto não é decidido por Biden, o presidente da Rússia é eleito pelo povo russo"…

Com a frase, Biden provocou grandes estragos porque além de despertar velhos sentimentos transmitiu indirectamente a mensagem de que o Ocidente não está interessado em negociações. Pode dar a ideia que a estratégia dos EUA é uma mudança de regime na Rússia e não o fim da guerra…

Independentemente das razões para repudiar esta guerra brutal, Biden cometeu um grande erro…

Biden não é uma pessoa privada…

António da Cunha Duarte Justo

Texto completo em Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7259

REFERENDO EM LUGANSK UCRÂNIA?

Os separatistas estão a planear um referendo na região disputada de Lugansk na Ucrânia. O líder separatista quer que a população vote sobre se a região deve aderir à Rússia, noticiou hoje a imprensa.

 

PATRIARCADO DE MOSCOVO RESPONDE

 

"As relações entre o Ocidente e a Rússia encontram-se num impasse"

… a Comissão das Conferências Episcopais da Comunidade Europeia (COMECE) escreveu uma carta pedindo ao Patriarca de Moscovo que apelasse a Putin para pôr fim à guerra!

O Metropolita Hilarion, chefe do Departamento de Relações Externas do Patriarcado de Moscovo respondeu apelando a que sejam feitos todos os esforços para manter o diálogo entre a Rússia e o Ocidente e convida o COMECE a "desempenhar um papel importante" na construção desse diálogo. "Nesta situação é essencial abandonar a retórica dos ultimatos, estabelecer canais de diálogo e realizar negociações formais e informais que possam ajudar a alcançar uma paz justa. Há oito anos que a Igreja Ortodoxa Russa oferece em cada liturgia uma oração pela cessação do conflito em solo ucraniano", disse o Metropolita. O Patriarcado Ortodoxo sublinha que "nestes dias trágicos, os corações dos fiéis da nossa Igreja, cujos rebanhos estão de ambos os lados do conflito, estão cheios de tristeza"…

Hilarion acredita que o COMECE "poderia desempenhar um papel importante na construção desse diálogo, trabalhando com os representantes da União Europeia para evitar uma nova escalada da situação actual".

Deste modo o patriarcado de Moscovo, diplomaticamente, devolve a bola à Comissão Episcopal Europeia!

“Porque é que os nossos bispos não se pronunciaram antes contra a repressão dos ucranianos de etnia russa no leste da Ucrânia? Porque se mantiveram em silêncio sobre as mortes de cidadãos em Odessa e Donbas às mãos do exército ucraniano? Esta guerra poderia ter sido evitada se tivesse sido dada prioridade ao cumprimento dos tratados de Minsk e à negociação dos pontos em que não existiam acordos” …

António da Cunha Duarte Justo

Artigo completo em Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7257