“MUITO PRAZER, MEU NOME É “CPI DA PANDEMIA”, MAS PODEM CHAMAR-ME DE “CPI DA PALHAÇADA!”

Por : Pettersen Filho

Instituto plenamente democrático, com cerne na Constituição da República, em tese, mecanismo apuratório que permite ao Legislativo fazer as vezes do Judiciário, para fatos específicos, e criminosos, às escancaras do próprio Poder Executivo, ou da Administração Pública, casos de exceção, nunca regra, a Comissão Parlamentar de Inquérito é amplamente legal, mas, não em caso, como vemos ora gracejar em Brasília/DF, o Senado da República, no todo, representado pelas ditas “Viúvas do PT – Partido dos Trabalhadores, saudosistas do dinheiro fácil, como o Senador Randolfe Rodrigues, vencidos nas ultimas eleições pelo voto popular, que trouxe Bolsonaro ao Poder, após cerca de 16 anos de Corruptelas, Petrolhão e Mensalão do Partido, em que o Congresso restou mudo, enquanto a Nação era assaltada, que, unidos em causa comum, ao que há de mais asqueroso na Nova República, Renan Calheiros, que quase teve o seu Mandato cassado no apagar das luzes do Governo Tampão de Temer, ao negar-se a acatar afastamento do próprio STF, manuteido no Poder, mais o Senador do Amazonas, Omar Aziz, profundamente envolvido em desvios públicos no Amazonas, todos eles Relatores da risível CPI da “Pandemia”, leia-se, na verdade, pretensa “Comissão Parlamentar de Impeachment” de Bolsonaro, cujo é o único, e escuso, objetivo, justamente Ela, CPI, Palco, Parlatório, Tribuna, que ostenta alguns Senadores do Nordeste, e os mais nefastos Homens Públicos que possui o País, saudosos da Corrupção de outrora, de Lula & seus Asseclas.

 

 

Assim é que, incapazes de provar na seara do Poder Judiciário, ordinariamente, e dentre o Devido Processo Legal, em si, ou nos repetitivos, e cooptados, meios de Comunicação, leia-se de passagem: Rede Globo S/A, inaptos a assegurar um só episódio de corrupção na Era Bolsonaro, uma vez fechados os esguichos que abasteciam com verbas públicas publicitárias, o “Amém” da Imprensa, que encobertou o mais tenebroso período de desvios e conchavos do PT, apresenta-se a tal CPI da “Pandemia” como a tempestade perfeita, que une gregos & troianos, a maldizer um Governo do Povo, cansado de corrupção, para o Povo.

 

Ambiente que degrada a própria Democracia, Circo ou pretensa Quartelada Democrática de uns poucos, e asquerosos, que ora joga o Judiciário contra o próprio Executivo, quiça Legislativo, cujo preço final, será, parece-nos, essa mesma Democracia, com o final indiciamento do próprio Presidente, é o real anseio, pelo STF, embora estejam as Massas esclarecidas nas ruas, a rogarem pelo Voto Impresso, afastando a possibilidade da fraude cibernética-eletrônica-robotizada, o mesmo STF, no entanto, que prendeu e soltou Lula, e reabilitou-o para que possa, novamente, mais uma vez, e de novo, roubar, está dando um tiro no próprio pé, diria o Imperador Júlio César, ao ver-se apunhalado na frente do Senado, em Roma, ao deparar o seu próprio filho municiado contra si: “Até tú Brutus ?”

 

.. e o próprio Império Romano sucumbiu...

 

Seremos então, fatalmente, a nova Roma ?

 

Com a palavra o Senado da República, com os seus mais desprezíveis, e impares, Caciques, na verdade, Candidatos à Papuda: Randolfe, Aziz e Renan !

 

PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.