USO OBRIGATÓRIO DE MÁSCARAS: AUMENTAM RESTRIÇÕES EM BELO HORIZONTE...

Por : Pettersen Filho

Prosseguindo na Cólera Maligna do Panisolamento Total, após impor restrição ao comércio em geral, proibir a circulação, ou adentramento, em Belo Horizonte, de Ônibus oriundos de Lagoa Santa, BH, ou Caratinga, Interior do Estado, cidades que relaxaram o tal Isolamento, o Prefeito Presidente do Atlético Futebol Clube, Alexandra Kalil, completamente afeto a Concentração, como o fazia no Clube, mandou cercar a Orla da Lagoa da Pampulha, e editou medida policialesca, exigindo a População em geral a utilização de Mascaras nas ruas da cidade, muito embora tal item é escasso nas Farmácias, ou, ao menos, muito caro.



Sem explicar, contudo, muito, o por quê as Drogarias Araújo, e somente elas, fizeram convênio parra vacinar idosos, mesmo, na pratica, não conseguindo vacinar nem 1% dos idosos, sempre repelidos nas lojas, seja por haver caído o sistema, na internet, que marcava o horário, ou por ter pouquíssimas senhas para tal, mera manobra publicitária, não explicou, também, por quê, e como, a Rede de Supermercados Belo Horizonte (BH) foi escolhida para distribuição de mais de 400 mil cestas básicas aos familiares de alunos da Rede de Ensino Municipal, nem explicou quem ganha com i$$o ?

Diriam os antigos: "Tem cabelo nessa sopa ", ou, melhor dizendo, tem vírus nessa Pandemia...

Do meu lado, já confeccionei minha Máscara (Tenho aqui algumas para doar, aos amigos e clientes que o desejarem, basta vir aqui pegar, dentre o numero das que disponho), não por causa da Pandemia: É que o Governo do Estado colocou nas ruas, fora da Cadeia, quase 5.000 presos.

 

Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadão”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC