MOTÍM NO CEARÁ : “GOVERNO FEDERAL EDITA GLO – GARANTIA DA LEI E DA ORDEM NO ESTADO”

Por : Pettersen Filho

Problema que ocorre em maior, ou menor, grau, em todas as Unidades da Federação, de Norte a Sul, o reajuste salarial do Funcionalismo Público, especialmente em área tão sensível, como o é a Segurança Pública, em que muitos Estados se encontram literalmente falidos, ganhou ótica própria a atual Greve dos Policiais Militares do Ceará, Estado governado pelo PT – Partido dos Trabalhadores, como de resto todo o Nordeste brasileiro, tocado pela Esquerda, em contraponto com o Planalto Central, Brasília, e os principais Estados do Centro-sul brasileiro, mais à Direita, onde impera certo revanchismo, face a derrota nas eleições, sobretudo quando, à bordo de uma Retroescavadeira, o Senador Cid Gomes, Esquerda, tentou, no peito e na marra, romper Barreira de Quartel amotinado em Sobral/CE, remetendo a Maquina contra os grevistas, prontamente rechaçado por dois tiros não-fatais, o que bastou para incendiar, ainda mais, o Estado.

 

Pego completamente de surpresa, justamente quando ensaia a tão propalada reforma Administrativa, em que pretende retirar a Estabilidade do Funcionalismo Público, e Terceirizar Funções, o Governo Federal, cuja uma das principais bancadas, além da Evangélica, é a da “Bala”, assim dita, por ser composta por muitos Deputados e Senadores oriundos das Polícias, seja militares ou civis, tal manobra colocou, de forma inédita, de um lado, e outro, do Piquete, Direita x Esquerda no Brasil, determinado pronta intervenção de Brasília, via edição do GLO - Garantia da Lei e da Ordem, enviando Tropas Federais para o Estado, a FNSP, PRF e o próprio Exército, tentando consertar a Porta, já arrombada.

Embate que se diferencia daquele ocorrido, há pouco mais de um ano atrás, no mesmo Ceará, em que as mesmas forças foram chamadas a intervir, quando facções rivais, PCC e Comando do Norte lutavam pelo Domínio dos Presídios no Estado, queimando Ônibus, atacando Viaturas e Postos Polícias, o atual conflito, em menos de cinco dias, já causou mais de 150 mortes, sem dano qualquer ao Patrimônio, Ônibus ou ataques aos Quarteis, ora tomados pelos amotinados, ou grevistas, conforme a ótica que adote o observador mais atento, em seu apego ideológico.

Processo, aliás, que ocorreu no Espirito Santo, há cerca de dois ou três anos atrás, em que a PM se rebelou, sem levar nada, ficando como saldo “Oficial” cerca três centenas de mortos, e muita punição na Corporação, inerte, ora objeto de Anistia pelo atual Governo do Estado, ainda a semana passada, o que se viu em Vitória/ES, hoje, muito mais dominada pelo Tráfico, que outrora, até em função da dispersão da PM local, desmotivada, Bandidos desceram o Morro e atearam fogo em Ònibus, Carros Lojas e Avenidas, com tímida reação da PM...

À mim, contudo, parece-me ineficaz, ou improvável, que “meninos”, Soldados do Exército, de 18/21 anos, com Fuzil FAL na mão, vindos de outros Estados da Federação, ou a própria PRF, e FNSP, em números e preparo insuficientes, completamente estranhos ao Ceará, e sua realidade, irão, a médio ou longo prazo, resolver o problema, a não ser, cumprir o objetivo de pousar para a Mídia.

Ora, sem saber em quem confiar, se na Polícia, ou no Ladrão, problema que promete se alastrar por todo o Brasil, eu vos pergunto:

Quem preferes ?

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadão”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC