... OUTRA VEZ, A VENEZUELA!

Por : Pettesen Filho

Coincidente com o envio de cerca de 500 Tropas brasileiras para o Roraima, Estado fronteiriço na Amazônia com a Venezuela, ainda ontem, sob pretexto de Ajuda Humanitária, novamente, de novo, outra vez, Juan Guaidó, o Autoproclamado Presidente da Venezuela, alega haver obtido apoio Militar para assumir o Poder, dentro de eventual dissidência nas Forças Armadas.

 

Contudo, desde o Século XIX, 1864/1870, nos primórdios da Guerra do Paraguai, travada por Brasil, Argentina e Uruguai, contra aquele País, também conhecida como Guerra da Tríplice Aliança, quando a serviço da Inglaterra, e em favor dos seus particulares interesses, arcamos com o grosso peso da Guerra, o Brasil jamais correu maior risco de se engajar numa Guerra de atrito, como ocorre agora, com a Eleição de Bolsonaro, Capitão do Exército, e seu Vice, General, automaticamente, e incondicionalmente, aliados aos Estados Unidos, em sua politica externa, sem duvidas, a Maior Potência Militar do Planeta, quem faz monções, junto à Colômbia, Chile e Argentina, para formar uma colisão internacional pra remover Maduro do Poder na Venezuela, usando-nos como bucha de canhão, numa eventual invasão, desconsiderando o novo peso, e atuação de China, Rússia e Irã, aliados de Maduro.

 

Ainda mês passado, tendo recebido doação de cerca de cem blindados, e carros de comando americanos, ultrapassados, frente os modernos aparelhos russos vendidos à Venezuela, sempre benevolentes, os EUA, sanções e reuniões no Sul do Continente, que os americanos acreditam seu, indicam, minimamente, preparativos nesse sentido, que, no outro lado da Fronteira de Roraima, no Norte do Brasil, são estrategicamente acompanhados por Exercícios Militares Venezuelanos/Russos, inclusive com a chegada de Bombardeios Atômicos Russos, próximos a Caracas, o que parece ser uma retaliação Russa as ingerências dos EUA na Crimeia, Ucrânia e Síria, áreas tradicionalmente de influências Russas, e o aviso ao Brasil que, arrendar a Base de Lançamentos de Alcântara aos EUA nos colocará como alvo, bem como o seremos em razão do Mundo Árabe, se mudarmos a Embaixada para Jerusalém.

Conflito que pode descambar, até, para uma nova Crise dos Misseis em Cuba, quando aviões U2 americanos, na década de sessenta, detectaram instalação de misseis atômicos na Ilha, gerando o Embargo Naval que quase acabou com o Mundo, Bolsonaro parece desconhecer a nova Geopolítica Mundial, em que a China, novo Player Militar, se prepara para o conflito, seja cá na América Latina, na Síria, ou no Mar do Sul da China, por meras ilhotas, até, mediante a atual Guerra Comercial com os EUA, sendo ela, ora, a nossa maior parceira comercial, e não os EUA (Sobre o assunto saiba mais no final da pagina no texto de Miguel Enriquez).

 

Relembrando a Baia dos Porcos, quando invasores treinados pela CIA tentaram derrubar Fidel Castro (Pergunta me ocorre: Quantos Venezuelanos, Migrantes ou Guerrilheiros, infiltrados já existem na Colômbia, Chile, Peru e Brasil ?), e foram devorados por Jacarés, quando sabemos que a questão da Venezuela é interna, do Povo com seu Governo, e não nossa, ou Americana.

 

É briga de cachorro grande que devemos nos afastar...

“AJUDA HUMANITÁRIA” À VENEZUELA E SEUS DOIS PRESIDENTES ; “QUANDO A ESMOLA É MUITA ?”

 

Por : Pettersen Filho

Acusada ultimamente de possuir uma das ditaduras mais sanguinárias do Mundo, na mesma linha que levou a intervenção americana no Iraque, Líbia e Síria, atualmente paraíso de todo e qualquer terrorista, a Venezuela, de Maduro, está prestes a se livrar de todo o mal quem a acomete, diante da eminente “Ajuda Humanitária” que deve seguir, via Colômbia e Brasil, dia 23/02, para saciar a fome inepta dos seus habitantes, ao melhor estilo “Pax American”, sempre dispostos os gringos em libertar a Humanidade de todo o mal, menos no Iêmen, ou, na Somália africana, países pobres, ao contrário de Iraque, Venezuela e Irã, riquíssimos em petróleo.

 

Teatro de Guerra que realmente se anuncia, haja vista Cuba, sempre a suspeita e maliciosa Cuba, acusar os EUA de já terem enviado Comandos ao País, aptos a derrubar Maduro, mediante consistente apoio do Governo Colombiano e Brasileiro, aliados em primeiro momento dos EUA, inclusive tendo os Americanos, de forma inédita, cooptado General do Exército Brasileiro (depois de receber doação americana de velhos tanques de guerra ao Brasil, totalmente incapazes de enfrentar a Aviação e Blindados Venezuelanos), nomeando para a Florida, a fim de participar do Comando Sul das Tropas Americanas, responsáveis por Caribe, América Central e do Sul, conectando-se aos arranjos de possível Invasão (Se Nicolás não cair de maduro, via Golpe no âmbito do próprio Exército, após EUA desapropriarem a Pdvesa, sua fonte de renda, Americana), a pantomima relembra-nos o Brasil da Ditadura, quando o Presidente Militar, no caso, Figueiredo, nomeado pela Junta a ser o “Presidente” do Brasil, em que Juca Chaves, Menestrel, Humorista e Compositor, sempre oportunista compôs marchinha: “...O Brasil tem dois presidentes, um no Sul, outro no Norte, o do Norte é bem mais Forte, e Governa o Sul também...”, cujo o mote era, “...Upa, upa, upa, Cavalinho sem medo, lava para Brasília o Presidente Figueiredo...” (Figueiredo gostava mais de Cavalos do que de Gente, e a História o demonstra porque ), a atual situação na Venezuela, é, minimamente, dicotômica, em que Guaidó, dissidente do Regime,  é Presidente pró-EUA, auto declarado, e Maduro, ainda que questionável, é o Efetivo, Eleito...

 

Drama, impasse, o qual, sinceramente não compreendo, por quê Maduro ainda não prendeu Guaidó, já que Presidente Institucional da Bolívia, digo Venezuela, Ditador e Perverso, quando o Povo passa fome, e está na eminência de receber a tão propalada “Ajuda Americana”, em que China, Rússia, Irã, e a própria famigerada Cuba, dos “Mias Médicos”, com profundos investimentos em armamentos estratégicos e fundos financeiros na Venezuela de Maduro, apenas assistem... ?

 

Estaríamos vivendo a Nova “Crise dos Misseis em Cuba”, dos Anos Sessenta, à Moda Donald Trump e Vladimir Putim, enquanto já se reinstala no Mundo a Nova Guerra Fria, no caso da Venezuela & Ucrânia, “Guerra Quente”, aqui nos Trópicos, próximo ao Brazil...?

 

Que venham os Mariners !!!

 

O AUTOPROCLAMADO GOLPE DA VENEZUELA...: “GUERRA FRIA NA AMÉRICA LATINA”


Por : Pettersen Filho


Golpe concebido, com dia e hora certa para ser disferido na Venezuela, no ultimo dia 23/02, pelo Presidente da Assembleia da Venezuela, Guaidó, “O Autoproclamado”, título que lhe é dado pela Imprensa Internacional, já que não eleito, e não representativo da atual sistemática do Poder no País, alijado de representatividade perante o Poder Executivo, de Nicolás Maduro, e mesmo do Poder Judiciário, mais alinhado ao Palácio Miraflores, Sede oficial do Governo, apresentado ao Mundo sob a forma de “Ajuda Humanitária”, muito embora sem a chancela da ONU, por sua vez chamada por Maduro de “Cavalo de Troia”, já que ação direta dos EUA para aperfeiçoarem a queda do Regime, possivelmente ponta de lança para uma Invasão Militar, feliz, ou infelizmente, conforme a ótica política do expectador, não deu certo, e Maduro continua firme no Poder.

Ingerência jamais vista antes em qualquer rincão do Planeta, em que um Agente Externo, no caso a CIA & Outras Agências Americanas, via Embargo Econômico, Bloqueio Comercial e Político, Confisco da PDVSA, Gigante Estatal Venezuelana, tentam escancaradamente minar um Governo, se não legítimo, pelo menos Assunto Interno da Venezuela, a que não é dado aos Americanos, e mais cerca de Quarenta dos seu Países Satélites, entre eles o próprio Brasil, tentaram ingressar, contra vontade e autodeterminação da Venezuela, pseudo Ajuda Humanitária no País, em verdadeira Operação de Guerra e sabotagem na Fronteira entre Brasil, e em maior medida, Colômbia, rechaçada pela Guarda Bolivariana de Maduro, com mortes e enfrentamento, incluindo cenas picantes de Venezuelanos possivelmente comendo lixo, como é peculiar em qualquer Favela ou Cravolândia capitalista brasileira, se tomadas realmente ali tais cenas. 

Aventura Tupiniquim do Governo Bolsonaro, e da Colômbia Americanizada, levou ao fechamento, por parte da Venezuela, de ambas fronteiras, e rompimento de relações, no caso da Colômbia.

Golpe que certamente não se encerra agora, embora não morra de amores por Maduro, penso que se perpetuará no tempo, até que um dos lados saia vencedor, subentende-se, na nova Guerra Fria, no caso Guerra eminentemente Comercial, que se instala no Mundo, colocando de um lado EUA e Europa Unida, e de outro lado Rússia e China, com altas somas de capital, armas e geopolítica instalados na Venezuela de Maduro, que os EUA querem derrubar, como à uma Ucrânia Latina...

Acostumados a sempre levar vantagens, derrubarem e constituírem Governos que melhor lhes beneficie, via Golpe de Estados clássicos, Quartelada ou Ditadura Militar, como no Brasil (64), Chile (73) e Argentina, outros tempos, os Americanos, agora via Mídia e Ajuda Internacional, utilizam-se de novas táticas, mas não na Venezuela de Maduro, difícil de dobrar.

... e Nós, Autoproclamados “Brasileiros”, atuando como Bucha de Canhão nessa paródia toda... 

É coisa realmente séria!

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”,  SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.