...MARIANA, BRUMADINHO E OUTRAS MAIS : “DE QUEM É A CULPA ?”

Por : Pettersen Filho

Quase uma Semana depois da “Tragédia”, ou “Crime” ocorrido em Brumadinho, quando Barragem de Decantação de Minérios da Empresa Mineradora Vale estourou, levando à morte imediata quase meio mil pessoas, entre mortos e desaparecidos, passada a Lama que a Imprensa tradicional sempre espalha no calor dos fatos, impulsionada por sensacionalismo, ou viés político partidário, pagos ou não, certo é que a “Vale” simbolozinho em forma de tulipa esverdeada como a Empresa, suavemente, gosta de ser associada, outrora Vale do Rio Doce, tal qual era chamada quando da sua concepção, nos ano 40, por Getúlio Vargas, em plena Guerra Mundial, junto com o BNDES e a CSN – Companhia Siderúrgica Nacional, dentre um Projeto Patriótico de Mineração e Siderurgia, enterrado nos anos 90 por FHC, na Privatização Criminosa de ambas, ora pronuncio-me a respeito:

 

Empresa criada dentro do somatório que objetivava retirar o Brasil da Monocultura do Café, não somente pelos seus aspectos econômicos, mas políticos, da Velha República do Café com Leite, valorizando a Democracia, e os Partidos Políticos, em que se alternavam no Poder as Oligarquias Mineiras e Paulistas, que adviera com a Revolução de Trinta, que trouxe Getúlio Vargas ao Poder, a Vale do Rio Doce, cujo paralelo em inglês, o meu é péssimo, poderia suar assim como “Sweet River Valley”, veio coma missão de mapear, e explorar, as jazidas minerais no Brasil, o que fez com muita presteza, em especial na alongada administração de Eliezer Batista, pai do Eike Batista, tantas vezes utilizado como “Boi de Piranha”, até a sua final ruina, pela Administração Petista, para que arrecadasse as melhores concessões de Petróleo, Siderurgia, e outros, nas Empresas de Fachada ELX de Eike, que tanto subsidiaram o Partido, infelizmente privatizada no episódio que ficou conhecido como a “Privataria Tucana”, junto com a venda inconsequente de todo o Patrimônio Estatal do Sistema Bras: “Siderbras, Telebras, Embratel, CSN, CST, e etc, delegando por ninharia ao Setor Privado, reservas minerais, e estratégicas, antes inerentes ao Estado brasileiro, que por elas cuidavam, e zelavam, cujo Lucro era decorrência, e não a Essência final.

Pulverizado, internacionalizado, legado ao anonimato, o resguardo do interesse nacional ficou relegado ao relento, dai Mariana, Brumadinho, e outras mais !????

De vagar com as Privatizações, Seu Bolsonaro (que o diga a Embraer), que o Santo é de “Lama”, digo, de Barro!

 

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.