MINISTRO FUX : “O PAU QUE DÁ EM BOLSONARO, TAMBÉM TEM QUE DAR EM BOLSONARO...”

  • Imprimir

Por : Pettersen Filho

Apoiador de Jair Bolsonaro à Candidato a Presidência da República, desde o primeiro momento, sem esboçar, ora, qualquer arrependimento, não por nítida adesão a esse, mas muito antes pelo contrário, por não poder concordar com um Governo Cooptador e Criminoso de Luís Inácio Lula da Silva, vi em Jair Bolsonaro uma inexorável alternativa, ante ao Status Quo de um Estado completamente assaltado pela outrora, e nada saudosa, República dos Sindicatos, e do Petrolão do PT.

 

Contudo, profundo amor ao Direito Democrático, ao Estado de Direito, e apego ao artigo 127 da Constituição da República, que atribui competência e prerrogativas ao Ministério Público, Titular, e Dono, da Ação Penal, a quem cabe, incondicionalmente, a Legitimidade Ativa de propor e tocar a Ação Pública Penal, independente do que convenha ao Poder Judiciário, de quem não é o MP submisso, em nome do Estado Brasileiro, bem como a defesa da Ordem Jurídica e dos Direitos Indisponíveis, não posso concordar, de forma alguma, com a recente decisão do Ministro Fux, do STF, que trancou, por momento, a Ação Penal contra o recém eleito Senador, ou seu Motorista Queiroz, Flávio Bolsonaro, ainda que, e apesar, da alegação de possuir ele Foro Privilegiado, justamente quando foram eles mesmos, os Bolsonaros, que ameaçaram fechar, justamente, o mesmo STF que atualmente os isenta, utilizando-se apenas de um “Cabo e um Jippe”, ante a aparente inercia do Órgão, frente a Corrupção reinante do PT, agora, trazendo para o cerne do Poder, o Governo Bolsonaro, mediante um sentimento novo, e inadmissível, de impunidade.

Seria Ele, o Senador Flávio Bolsonaro, um ente acima da Lei, como se achava o próprio Lula.

Afinal, se é verdade o ditado popular que “O Pau que dá em Chico, também tem que dar em Francisco”, mudamos no Brasil, com o nosso voto,  o quê ?

Com a Palavra: Os Bolsonaros!

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.