PROSUB _ “BOLSONARO INAUGURA ESTALEIRO QUE PRODUZ SUBMARINOS FEITOS POR LULA...”

Por : Pettersen Filho

Primeiro de uma serie de Submarinos convencionais, Não-atômicos, que devem ser construídos no Brasil, com tecnologia francesa, o “Riachuelo”, por acaso, mais lembrado pelo nome de Rede de Lojas de Varejo, do que pelas batalhas que a Marinha do Brasil travou com o Paraguai, e venceu, dentro do Programa Submarinos, feitos por Lula, em acordo com o Governo Francês, que prevê o repasse de tecnologia, e construção de um Estaleiro, para construção de pelo menos outros três submarinos convencionais, a diesel/elétricos, e o ultimo, a propulsão nuclear, no Brasil, sem que uma só menção tenha sido feita a Lula, o Riachuelo foi batizado essa semana, com direito a quebra de champanhe em seu casco, pela Primeira Dama, enquanto era içado ao Mar.

 

Na verdade, o Riachuelo, é a repetição de outro submarino, feito na Inglaterra, nos anos oitenta, de uma serie de três, Toneleiro e Humaitá, Classe Oberon, com mesmo proposito, quando a Inglaterra, após vender os três primeiros, fabricados lá, tal qual as Fragratas Classe Niterói, quando do repasse da tecnologia, abandonou o Programa, tendo um deles afundado no próprio Porto brasileiro, ainda ancorado, misteriosamente, o que levou o Brasil a realizar acordo com a Alemanha, fazendo os Submarinos, esses de Tecnologia Alemã. Classe 98, para águas rasas, e menos desempenho, no Brasil chamados de Classe Tupi, feitos no Arsenal da Marinha, o ultimo deles, o Tikuna, alongado, objetivando recepcionar, em edição futura, o reator brasileiro de Aramar, feito pela Marinha, até que os franceses, articulassem com Lula, o atual Programa, sabe-se lá, se chegará, como o Programa Inglês, a sua versão atômica, no longínquo 2029...

Como “Gato escaldado tem medo de água fria”, depois de ver a Embraer ser fornecida à Boeing americana, para possível desmanche, e bloqueio do Programa do Caça brasileiro de ultima geração, Griphem,  a Base de Alcântara ser oferecida aos EUA, e Bolsonaro ir logo, antes da posse, beijar as mãos do Primeiro Ministro Netaniahu, em Israel, penso que a Embarcação fará água antes que mergulhe em Mar Profundo, tal qual o Sonda IV, sabotado pelo Estrangeiro!

 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.