BOLSONARO : “O MITO OU A MENTIRA”

Por : Pettersen Filho

Chamado por muitos, durante a Campanha Eleitoral, de o “Mito”, o que é, certamente, um certo exagero, Jair “Messias” Bolsonaro, certamente, como tudo na vida, não o é, de carne e osso, um Ente vivo, sujeito a erros e acertos (mudar a Embaixada brasileira para Jerusalém é um erro), tudo não passou de um Rotulo, durante as eleições, cuja verdade real irá aparecer, ainda nos seus primeiros dias de Governo, ou até mesmo antes disso...

 

Apoiador de Jair, ainda apenas quando proponente à Candidato, embora possuísse sérias restrições, Jair foi para mim um mal necessário, devido a forte carga, na Sociedade, como ferramenta Anti-lula, Anti-Cut, Anti-MST e Anti-Corrupção, até que formasse, como de fato, o seu Generalato, ao indicar vários Generais para os Ministérios, o que consiste, enfim, na tal propalada “Intervenção Militar Civil”, via Urnas, o articulado “Golpe Militar Institucional”, também necessário, a fim de sanear o País, após quase quinze anos de desastrosa Administração Petista no País.

Adepto da Filosofia de Maquiavel “Dè Poder ao Homem que você verá que é esse Homem”, tenho por principio que todo, e qualquer, Poder, deve ser contestado, nem bem passado o pleito, no dia seguinte às Eleições, por principio e convicção, bem como o fiz com Lula, no Primeiro Mandato, que apoiei, tão logo, passei a ser seu verdadeiro Inimigo, como não poderia deixa de ser.

Sem que queira, com o Título acima, BOLSONARO : “O MITO OU A MENTIRA”, parecer mais um Eleitor “Traído”, para lascívia e jubilo dos Petistas, que queiram atribuir ao aumento do Gás, ou do Combustível, à Administração Temer, ou a um suposto Golpe contra Dilma, a “Guerreira”, e não a “Guerrilheira”, contra o seu próprio Pais, ou Governo, e não, como de fato, ao saque feito contra a Petrobrás, que agora estamos pagando a conta, eu sou assim, se não for a Favor, eu sou Contra...

“Fora Bolsonaro”, e tenho dito!

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC