A DESTRUIÇÃO DO AGRONEGÓCIO DO BRASIL

Por : Prof. Guilhermina Coimbra

A propaganda do agro-negócio do Brasil, ao invés de repetir o óbvio... ”agro é pop, agro é tec., agro é tudo”..., tem que ser mais incisiva, objetiva, direta e penetrante sobre tema da qual depende a sobrevivência do agro-negócio do Brasil.

Observa-se que estão tomando posse do Brasil zão, sob o olhar ignorante – na melhor das hipóteses – e o beneplácito do Governo brasileiro, o qual, por dever de ofício, tem a obrigação de zelar pela independência do Brasil nas áreas: agrária, mineraria, industrial, financeira e de serviços, da economia brasileira.

 

 

A posse do Brasil zão está se processando da seguinte forma:

 

- através da abertura do capital para a compra de terras por estrangeiros;

- ao destruir as maiores empresas exportadoras brasileiras, entre elas, as empresas exportadoras de carnes e de diversificados produtos do Brasil.

 

O alvo atual é o agronegócio.

 

A Caixa do Tesouro Nacional do Brasil:

- estará deixando de arrecadar os tributos oriundos das exportações originadas do agro negócio no Brasil;

- estará se descapitalizando, se não mais arrecadar os tributos originados das principais exportações agro pecuárias brasileiras;

- os contribuintes do Brasil – nacionais e estrangeiros – estarão contribuindo no Brasil para capitalizar as caixas dos tesouros nacionais de diversas nacionalidades – excetuando a Caixa do Tesouro Nacional do Brasil.

 

Como é da Caixa do Tesouro Nacional que sai a distribuição de rendas para os setores carentes do Brasil – Saúde, Educação, Saneamento, etc. – tais setores continuarão descapitalizados e carentes os contribuintes nacionais e estrangeiros residentes no Brasil.

 

Fora, Partidos Políticos do Brasil que não se avexam – não se envergonham em pedir votos para continuarem trabalhando –- contra os interesses do Brasil!

 

Fora, Partidos Políticos do Brasil apátridas - na melhor das hipóteses - compostos de ignorantes e espertalhões subsidiados e mantidos à custa dos contribuintes nacionais e estrangeiros residentes no Brasil.

 

Fora políticos politiqueiros fazendo política em benefício próprio e de seus amiguinhos residentes fora do Brasil!

 

Tenham a santa paciência Partidos Políticos do Brasil apátridas e tenham a santa paciência políticos politiqueiros, fazendo política em benefício próprio e de seus amiguinhos residentes fora do Brasil: o ridículo comportamento entreguista de todos Vs. tem sido conversas de plenários, salões, salas, “chopinhos” e de barzinhos: os contribuintes brasileiros “estão de olho”, não convém ignorá-los.

 

Fora Partidos Políticos do Brasil apátridas e políticos politiqueiros – recebendo essa enormidade de estipêndios, salários, benesses, subsídios, ajudas de custos et caterva – para ficarem de conversinhas de comadres e compadres, “disses-me-disses” entre eles – sem absolutamente fazerem absolutamente nada eficiente e eficaz em benefício dos contribuintes que os remuneram.

 

O mundo tem que estar alerta, porque, a vontade obsessiva dos interessados e seus prepostos, no Brasil, é a de monopolizar e cartelizar o agro-negócio no Brasil, de acordo com os respectivos interesses desse minúsculo grupo de interessados.

Esse monopólio e cartel não são nem jamais serão bons para o mundo.

O mundo, absolutamente, não é somente esses Estados obsessivamente interessados em se apossarem do agro-negócio no Brasil.

 

Daí porque, com humor, os brasileiros clamam: “Help, world”! “Secours, monde”! Socorro mundo!

 

O mundo tem que acordar - prestando muita atenção ao que vem ocorrendo no Brasil – relativa e principalmente ao agro-negócio no Brasil e reagir forte e claramente em benefício de todos.

 

O Brasil merece respeito.

 

*Currículo Lattes, Pesquisadora CNPq, CAPES, FGV-RJ..