CASSAÇÃO DA CHAPA DILMA/TEMER : “TSE JULGA TSE...”

Por : Pettersen Filho

Julgamento que promete ser mais importante que o Mensalão, e a própria Operação Lava Jato, ocorridos no âmbito do STF, e do Juízo Monocrático do Juiz Moro, em Curitiba, teve início essa semana, a sessão que julgará a possível cassação da Chapa Dilma/Temer, que mantém como Presidente, no Poder, o atual Michel Temer, e seu frágil “Bispado”, ante as profundas denúncias de Corrupção advindas da JBS, em que o próprio Temer teria autorizado desvios.

 

Ação que transcorre no TSE – Tribunal Superior Eleitoral, até ontem Corte sem maior expressão jurídica, diante dos olhos atentos da Nação, pode, enfim, por fim a um Governo chamado “Golpista”, na verdade placebo de remédio para uma doença chamada Democracia, no Brasil, em que o seu predecessor, Dilma Roussef, foi embrião univitelino de uma mesma corrente política, ainda renitente, quanto a deixar o Poder.

Tribunal a que se incumbe possível solução Jurídica, para uma crise, naturalmente Política, que Congresso e Partidos Políticos não encontram solução, enquanto já se ensaia, nas ruas, o coro das “Diretas Já”, evidente casuísmo, tendente a retornar ao Púlpito, via urnas, a mesma “turminha brava”, ao Poder, certo é que estamos vivendo no Brasil um de seus maiores imbróglios cívicos, enquanto ainda há, nas fileiras das casernas, os que ensaiam uma solução Militar.

Julgamento, evidentemente Técnico Jurídico, em que calorosos debates devem ocorrer, entre acusação e defesa, curiosamente, processo engatilhado por um determinado Partido Político, ora objeto de analise da Justiça e Ministério Público, por seu próprio rito, ganhou personalidade própria, e ora, serve aos propósitos da própria justiça, muito embora, certamente, será repleto de entraves e tendenciosidade, tais como pedido de vista e adiamentos procrastinatórios, enquanto segue o féretro.

Diante dos holofotes que lhe são lançados, imaginando-se julgar um processo, qual seja, a Chapa Dilma/Temer, na verdade, o TSE, enquanto analisa os autos processuais, diante do olhar perplexo da Nação,  na verdade, quem estará em Julgamento, nesse momento, será a própria Justiça brasileira, seus ritos, expedientes e mazelas, mormente a vaidade e egocentrismo pessoal dos seus altivos Ministros, diante de todo esse estrelato.

Será ? 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico