O CONROLE DOS NEGÓCIOS PÚBLICOS VERSUS O DESCONTROLE DOS NEGÓCIOS PÚBLICOS

Por : Profa. Guilhermina Coimbra                        

Os residentes no Brasil estão horrorizados com os vergonhosos escândalos – roubalheira - dos políticos brasileiros.

Os políticos brasileiros demonstraram em cadeia nacional e internacional – exibida pelas TVs brasileiras para o mundo – a forma como vêm ocupando o tempo de trabalho nas respectivas legislaturas. Quase sem exceção, fazem conchavos, pactos, acertos, como modo e formas de se locupletarem - cada vez mais - fora dos seus já mais do que bastante altos estipêndios e benesses, suportados pela população brasileira.

Os residentes no Brasil estão estudando seriamente o sistema de Governo Parlamentarista e o “recall” norte-americano, como forma de  coibi-los.

 

Estão firmes no entendimento de que políticos corruptos e, ou, incompetentes têm que ser alijados da vida pública brasileira – imediatamente – independente do tempo do mandato. Pensam que é imperativo que os políticos sejam demitidos ao primeiro sinal de corrupção ou inépcia.

 

Os residentes no Brasil, também,  não concordam, de modo algum,  com a certeza da duração do mandato legislativo por tantos anos. Pensam que  a certeza da duração do mandato por tantos anos  é que é a condição sine qua non suficiente para as negociatas em quase todos os tipos de negócios públicos, no Brasil.

Os políticos  brasileiros provaram que não merecem e portanto,  não devem ter, a certeza da duração do mandato.

 

Atualmente, no Brasil,  a voz corrente é a de que políticos corruptos ou ineptos (aqueles que nada fazem eficiente e eficazmente em benefício da população brasileira) não podem de modo algum permanecerem ad infinito a ser sustentados pelos contribuintes de direito e de fato do Brasil.

 

A população brasileira aguarda que os políticos corruptos e ineptos tenham que, obrigatoriamente, entregar os seus mandatos. Políticos corruptos e ineptos não merecem a confiança dos residentes no Brasil.

 

Os eleitores brasileiros querem o voto impresso exatamente como nos EUA e Reino Unido para que a eleição não seja finalizada por quem quer que seja – dentro ou fora do Governo no Brasil.

 

Os eleitores brasileiros atentos vêm pesquisando e unanimemente concordam que o sistema Parlamentarista de Governo é o melhor sistema de Governo, porque, o sistema parlamentarista é o sistema de controle dos negócios públicos.

 

Todos os Estados desenvolvidos têm sistema Parlamentarista de Governo, porque esse sistema de governo é considerado o melhor sistema de controle dos negócios públicos. O controle rígido dos negócios públicos é a razão pela qual  é adotado por todos os Estados desenvolvidos do mundo.

 

A exceção é os EUA porque, os EUA têm um sistema de controle dos negócios públicos presidencialista tão rígido, que é mais parlamentarista do que o dos próprios Estados que têm sistemas parlamentaristas de governo.

 

Há que se repetir e insistir para que pesquisem e comprovem que  o Sistema Parlamentarista de governo significa sistema de controle dos negócios públicos – às claras, no Parlamento/Congresso – à vista de toda a população do Estado.

 

Por ausência de saber por falta de informação, em 1992, quando consultados em plebiscito sobre o Sistema Parlamentarista de Governo, os eleitores brasileiros votaram mal ao escolherem o Sistema Presidencialista de Governo. Os eleitores brasileiros votaram mal ao escolher o Sistema Presidencialista por absoluta ignorância sobre o sistema Parlamentarista de Governo - considerado o sistema de controle dos negócios públicos e considerado o melhor sistema de Governo, por todos os constitucionalistas (pesquisadores e estudiosos do Direito Constitucional, o direito que constitui o Estado)..

 

Os interessados em continuar se aproveitando dos desmandos – desvios e mais desvios de dinheiro público brasileiro – proporcionado pelo Sistema Presidencialista  - continuam deturpando as informações sobre o sistema Parlamentarista, não explicando didática e claramente como funciona o sistema Parlamentarista.

 

Os vergonhosos escândalos de desvio dinheiro público recentes no Brasil, jamais teriam ocorrido se o Sistema de Governo do Brasil fosse o Sistema Parlamentarista de Governo.

 

A população brasileira atenta estuda o Brasil seriamente e sabe que o Sistema Presidencialista, para um país de múltiplos interesses e dimensões iguais às do Brasil  – notoriamente - é o sistema mais corrupto de Governo.  

 

Os contribuintes de direito e de fato do Brasil se recusam a manter no Congresso Nacional do Brasil Congressistas corruptos independentemente de que partido Político for. A população brasileira inteligentemente se recusa a mantê-los – sob a proteção de um sistema de Governo Presidencialista, provado diariamente como o mais corrupto, desvirtuado e adulterado sistema de Governo.

Estudar e pesquisar o funcionamento do Sistema Parlamentarista de Governo comparando-o com o Sistema Presidencialista é preciso.

 

Adotar o sistema Parlamentarista de Governo no Brasil, face aos últimos casos de Polícia - Federal do Brasil - é mais do que preciso.

 

Os contribuintes de direito e de fato do Brasil aguardam a adoção do Sistema Parlamentarista como uma forma urgente e premente de acabar com esse descalabro de derrama, furto, roubalheira - de dinheiro público suado e sofrido da população brasileira.

 

O descontrole dos negócios públicos e do dinheiro público do Brasil chegou ao seu limite máximo. A população brasileira está atenta para não permitir que sejam confundidos interesses privados com interesses públicos.

 

A população brasileira também está cada vez mais atenta às idéias esdrúxulas de utilizar eventual eleição presidencial indireta para “anistiar”???!!! parte do mundo político e se colocarem como contraponto à Operação Lava-jato e ao Ministério Público Federal.

A população brasileira acompanha passo a passo,  as tramóias daqueles que absolutamente não merecem representá-la - ao proporem a renúncia do atual Presidente do Brasil, garantindo a ele um indulto – imunidade penal a ser concedida pelo futuro Presidente do Brasil – porque exige que se acabe com esse colocar na Presidência e retirar da Presidência do Brasil presidentes que contrariem interesses alheios aos da população do Brasil.

A população brasileira acompanha essa vergonhosa forma de colocar e destituir Presidentes no Brasil de acordo com interesses que absolutamente não são os seus.

Acórdão nenhum, originado dos conchavos entre os politiqueiros de Brasília – a serviço de interesses que não são os da população brasileira-  tem o poder de colocar ou retirar Presidente do Brasil.

A população brasileira se recusa a se deixar ficar  completamente à mercê de um bando de gatunos, larápios e espertalhões que se apossaram de uma das partes mais importantes da administração pública brasileira com o objetivo – escancarado – de se locupletarem em desfavor da população brasileira.

 

O Brasil merece respeito.

 

  • Curriculo Lattes, Pesquisadora CNPq, CAPES, FAPERJ, FGV-Rio.