AMOR POR ALEXANDRA....

Por : Pettersen Filho

Eu amo tanto, amo tanto,

a minha Mulher, que, se de Ferro ela fosse

como de Ferro

Ela é

Eu seria Ferrugem

como Ferrugem

Eu sou....

 

 

Eu amo tanto, amo tanto,

a minha Mulher, que, se de Ferro ela fosse

como de Ferro

Ela é

Eu seria Ferrugem

como Ferrugem

Eu sou....

 

Somente para

Comê-la, somente para

Corroê-la. Somente para

Sê-la

Somente para sê-la...

 

Somente para

Comê-la, somente para

Corroê-la. Somente para

Sê-la

Somente para sê-la

Mulher!!!

 

(Extraído do poema “Amor por Alexandra...” da Obra “Inconfidente Mineiro – Ilustrações & Poesias” de Antuérpio Pettersen Filho – Publicação Independente – 2002).