PAULO HARTUNG, O “IMPERADOR DO ESPIRÍTO SANTO”, CRIA MÁRTIRES PRENDENDO PM`s

Por : Pettersen Filho

Nos momentos mais inflamados da recente Greve da Polícia Militar do Espirito Santo tendo sido chamado de “Imperador”, por algumas lideranças mais afoitas, o Governador de Terceiro Mandato do Estado, Paulo Hartung, bem que poderia ser chamado assim, por realmente fazer jus a tal título, tamanho é a desenvoltura com que rege a vida política do Estado, oriundo dos movimentos estudantis, tendo passado por varias agremiações partidárias, que vão do PSDB ao PMDB, segundo sua bel conveniência, antenado que é com os ventos políticos que sopram de Brasília.

 

Primando em todos os seus Governos por nomear para pastas estratégicas, como a Segurança Pública e Secretaria de Justiça membros destacados do Tribunal de Justiça ou do Ministério Público, aliados de primeira hora, com isso, sempre teve trânsito nesses órgãos, chegando a receber do Governo Lula, em seu Primeiro mandato, algo impensável nos dias de hoje, de quebra dos Estados e Municípios, adiantamento de royalties de 300 milhões, o que contribuiu, sobremaneira, para a atual condição de Estado com as Finanças Equilibradas, que possui, mesmo que as custas do açodadamento do Salário do Servidor Público, e baixíssimo investimento em Saúde e Educação.

Alvo indireto de Operações da própria Polícia Federal, como a Lee Oswald, que detectou evasão de divisas no Sul do Estado, além de compra de imóveis subfaturados, para depois passar a terceiros, Hartung é, de fato, como Governador, mais realista que o próprio Rei, ao causar, via paralisação e não negociação, verdadeiro caos político e econômico no Estado, arrastões, depredação e muitas, muitas mortes.

Medida ultima, como resultado da Greve, Hartung vem conduzindo ao cárcere Policiais Militares, e Representantes Políticos da categoria, mediante Prisão Administrativa e Correcional no QCG, antecipando-se a própria Pena da Justiça Militar, correndo o sério risco de criar, na verdade, Mártires, aptos a lhe darem nas urnas, muito em breve, diante a perda de credibilidade e capital político, Golpe Militar, mediante voto popular.

Afinal, por menos do que isso caiu Pedro II, e 2018 vem ai !

 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.