EIKE BATISTA : “DECRETADA A PRISÃO DO “REI MIDAS” BRASILEIRO...”

Por : Pettersen Filho

Recentemente listado como um Garoto Prodígio, uma das maiores fortunas individuais do Planeta, pela própria Forbes, verdadeiro Rei Midas, o Empresário Eike Batista, tão repentinamente como ascendeu aos Céus do Olimpo, viu seu Castelo ruir, até a mais completa falência, ora foragido no exterior, diante da Decretação da sua Prisão preventiva, ocorrida em razão da Operação Eficiência, por manter cerca de 100 milhões em contas no exterior, aparentemente em função de propina paga ao Grupo do Ex-governador Sérgio Cabral, também já preso, para supostamente facilitar negócios do Empresário.

 

 

Contudo, tanto mais conhecido pela Linda Plumagem da sua bem dotada Ex-esposa, Rainha de Bateria das Escolas de Samba de tantos carnavais cariocas, Top Model  Globariana, a exuberante Luma de Oliveira, dos tempos do Jornalista Roberto Marinho, e a sua Comissão de Frente Privatizante, o Empresário Eike Batista , Homem da mais alta estirpe, Filho do Presidente Vitalíciano da antiga Estatal Brasileira, até a sua Privatização , injustificável, a Vale do Rio Doce , Eliezer Batista, quem, levou para a Iniciativa Privada , nesse caso, mais que “ Privada ”, naturalmente, o “ Mapa da Mina do Tesouro ”, tem sido reconhecido, ultimamente, muito mais pelo seu “ Toque de Midas ”, do que por sua notória qualidade de Play Boy ou Chifrudo.

 

Assim é que, por tremenda Competência , em que, pessoalmente, não acredito, ou por profundo Oportunismo , próprio dos que recebem, indubitavelmente, informações privilegiadas, ou são detentores de uma “ Bola de Cristal Mágica ”, o que é mais provável, basta que a Gigante Estatal Brasileira, a Petrobrás, invista, perfure, e descubra, sem qualquer margem de erro, ou risco, o “ Óleo Negro ” precioso, e lá estava a Holding EBX , de Eike Batista - o Homem mais rico do Brasil , o 61º do mundo, com US$ 7,5 bilhões, ou uma das suas outras empresas, como a LLX, MMX e OGX , para arrematar a melhor fatia do bolo.

Assim mesmo, ao vivo e a cores, bem afortunado que o é...

Quando, mesmo na Fase pré-Operacional , em que, já se apresentava como a “ Empresa quem mais faturava", segundo fungíveis noticias de “ O Globo ” (on line), agraciado pela súbita liquidez dos seus "Papeis " nas Bolsas de Valores, dado a descoberta de petróleo em Campos, etc. e etc, superando, mesmo, tradicionais grupos do setor, como a Shell ou a Exxon:

Pode ???

Toque de Midas , ou Bola de Cristal Mágica , a parte, cabe a Comissão de Valores Mobiliários , da Bolsa de Valores, minimamente, quem rege e fiscaliza o Mercado , se não a própria Petrobrás , uma averiguação minuciosa sob tais especulações, pois a OGX , do Bilionário Eike Batista - ex-marido de Luma de Oliveira -  venceu quase todas as Licitações feitas pela Estatal Brasileira, a Petrobrás , de onde saiu, segundo as más línguas, praticamente, toda a “ Equipe ” que, hoje, trabalha para a OGX , inclusive um dos Diretores, anônimos, quem trabalhou na Petrobrás por 30 anos, exatamente na área de Negócios , etc e tal, como não poderia deixar de ser.

Aí está, provavelmente, uma das razões porque a CPI da Petrobrás não prosperou, ou prosperará... ???

 

Dizem, ainda, as mesmas ferinas línguas que, quem andou mediando os negócios da OGX com Hugo Chaves, segundo informações ainda não oficiais, pois não se tem acesso à documentação pertinente, foi ninguém menos do que o Ex-ministro , “O Intocável”, José Dirceu .

 

Assim, até eu posso virar um “ Midas ”, será ?!

Pelo sim, pelo não, especulações a parte. sobre Eike Batista: Ser ou não ser um "Testa-de-Ferro";;;

“ Também quero o meu “Ô” , o meu “Ú”, ou o meu, "G", o meu “X,” nessa rica" Sopinha de Letras" do Eike Batista, inegavelmente, temperada com condimentos “Chapa Branca” do Folclore Midiatico Nacional, e da Gloriosa "The Economist", a inflacioná-lo.

 

 

Crônica postada originalmente em www.paralerepensar.com.br

 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadão”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.